Loading
 
 
 
Loading
 
PUC-Minas sedia evento sobre preservação dos Bens Culturais da Igreja
Loading
 
26 de Outubro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Belo Horizonte - Minas Gerais (Quinta-feira, 26-10-2017, Gaudium Press) A Pontifícia Universidade Católica (PUC Minas), Unidade Coração Eucarístico, realizou entre os dias 23 e 24 de outubro o 5º Seminário Preservação dos Bens Culturais da Igreja do Brasil.

PUC-Minas sedia evento sobre preservação dos Bens Culturais da Igreja.png

O evento foi promovido pelo Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo) da CNBB através da Comissão de Bens Culturais da Igreja, com o apoio do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Pastoral da Cultura (Nepac), do Anima PUC Minas e da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Com o intuito de criar um espaço de diálogo e conhecimento quanto à preservação dos bens culturais da Igreja, o encontro serviu ainda para divulgar os estudos e pesquisas sobre o patrimônio eclesiástico, mobilizar os diversos profissionais e instituições quanto às especificidades que envolvem a preservação desses bens e estabelecer diretrizes para a atuação da comunidade acadêmica, eclesiástica, profissional e social envolvida na preservação dos bens culturais da Igreja.

O Padre Márcio de Paiva, chefe do departamento e coordenador do Colegiado do Curso de Filosofia da instituição de ensino católica, afirmou não ser uma tarefa fácil a preservação dos bens culturais em uma sociedade marcada pela cultura do descartável. Entretanto, o sacerdote considera este um desafio permanente, uma vez que envolve muitos atores e instituições no entendimento do que significa um bem cultural na vida da humanidade. "Eles são um verdadeiro lugar antropológico. Diante da produção cultural, podemos entender os costumes e hábitos de um povo, suas forças morais e seus elementos estéticos", disse.

Por sua vez, o bispo auxiliar Dom Geovane Silva acredita que a Igreja, enquanto instituição por direito originário independentemente da autoridade civil, pode adquirir, administrar e possuir bens temporais para a consecução dos seus fins.

Dom Giovani lembrou ainda que a preservação dos bens culturais da Igreja evidencia também sua finalidade cultural, social e evangelizadora, pois a arte é um elemento fundamental para a transmissão da fé. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Belo Horizonte

Loading
PUC-Minas sedia evento sobre preservação dos Bens Culturais da Igreja

Belo Horizonte - Minas Gerais (Quinta-feira, 26-10-2017, Gaudium Press) A Pontifícia Universidade Católica (PUC Minas), Unidade Coração Eucarístico, realizou entre os dias 23 e 24 de outubro o 5º Seminário Preservação dos Bens Culturais da Igreja do Brasil.

PUC-Minas sedia evento sobre preservação dos Bens Culturais da Igreja.png

O evento foi promovido pelo Regional Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo) da CNBB através da Comissão de Bens Culturais da Igreja, com o apoio do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Pastoral da Cultura (Nepac), do Anima PUC Minas e da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Com o intuito de criar um espaço de diálogo e conhecimento quanto à preservação dos bens culturais da Igreja, o encontro serviu ainda para divulgar os estudos e pesquisas sobre o patrimônio eclesiástico, mobilizar os diversos profissionais e instituições quanto às especificidades que envolvem a preservação desses bens e estabelecer diretrizes para a atuação da comunidade acadêmica, eclesiástica, profissional e social envolvida na preservação dos bens culturais da Igreja.

O Padre Márcio de Paiva, chefe do departamento e coordenador do Colegiado do Curso de Filosofia da instituição de ensino católica, afirmou não ser uma tarefa fácil a preservação dos bens culturais em uma sociedade marcada pela cultura do descartável. Entretanto, o sacerdote considera este um desafio permanente, uma vez que envolve muitos atores e instituições no entendimento do que significa um bem cultural na vida da humanidade. "Eles são um verdadeiro lugar antropológico. Diante da produção cultural, podemos entender os costumes e hábitos de um povo, suas forças morais e seus elementos estéticos", disse.

Por sua vez, o bispo auxiliar Dom Geovane Silva acredita que a Igreja, enquanto instituição por direito originário independentemente da autoridade civil, pode adquirir, administrar e possuir bens temporais para a consecução dos seus fins.

Dom Giovani lembrou ainda que a preservação dos bens culturais da Igreja evidencia também sua finalidade cultural, social e evangelizadora, pois a arte é um elemento fundamental para a transmissão da fé. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Belo Horizonte

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/90830-PUC-Minas-sedia-evento-sobre-preservacao-dos-Bens-Culturais-da-Igreja. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Papa Francisco nomeou Dom Messias dos Reis Silveira, que até então estava na Diocese de Uruaçu ...
 
A lei ultrapassa a relação entre Igreja e Estado, pois “os símbolos e as imagens que expressam ...
 
Dom Charles Jude Scicluna, será Secretário Adjunto da Congregação para a Doutrina da Fé. ...
 
Para o purpurado, foi uma oportunidade de aprender a partir da escuta, acolhida e discernimento dian ...
 
No ano de 2021, Santiago de Compostela celebrará mais um Ano Santo, acontecimento que ocorre sempre ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading