Loading
 
 
 
Loading
 
Devoção do Papa a Mãe Aparecida é tema de livro escrito por cardeais brasileiros
Loading
 
10 de Novembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Aparecida - São Paulo (Sexta-feira, 10-11-2017, Gaudium Press) O Cardeal Emérito de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis, e o Cardeal Emérito de São Paulo, Dom Claudio Hummes, uniram-se para escrever o livro intitulado "Nossa Senhora Aparecida e o Papa Francisco".

Devoção do Papa a Mãe Aparecida é tema de livro escrito por cardeais brasileiros.jpg

A obra conta histórias inéditas e relatos pessoais e confidenciais, além de trazer entrevistas e textos exclusivos sobre a relação do Pontífice com a Padroeira do Brasil, diretamente do Vaticano.

Em entrevista ao portal A12, um dos autores, o Cardeal Damasceno, revelou que a ideia de escrever o livro "Nossa Senhora Aparecida e o Papa Francisco" nasceu de uma conversa informal com Dom Claudio sobre a grande devoção da população brasileira a Nossa Senhora Aparecida. "O assunto foi provocado pelo Ano Jubilar dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Rio Paraíba do Sul e pelo Ano Mariano proclamado pela CNBB".

"Ao falar de Aparecida, surgiu espontaneamente a conversa sobre a presença do então Cardeal Mário Bergoglio em Aparecida, durante a V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho em 2007 e, depois, já eleito Papa, em 2013, quando da sua visita ao Santuário para confiar à proteção de Nossa Senhora Aparecida a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro", afirmou.

Segundo o purpurado, "na sua visita ao Santuário Nacional, o Papa Francisco deu-nos, através de gestos simples e espontâneos, exemplo de amor e devoção a Nossa Senhora e de apreço pela piedade popular. Antes de deixar Aparecida, me pediu várias cópias da Imagem de Nossa Senhora Aparecida para levar de presente aos funcionários da Casa Santa Marta, onde ele reside. A réplica da Imagem de Nossa Senhora Aparecida que lhe ofereci, antes da Celebração Eucarística, ele a beijou e a acolheu com tanto carinho e acrescentou: "Esta vai comigo no avião até o Rio de Janeiro e, depois, até Roma".

"Na inauguração do monumento de Nossa Senhora Aparecida, nos Jardins do Vaticano, a sua presença não era esperada. O Cardeal do Governatorato do Estado do Vaticano me disse que o Papa não iria a esta inauguração. Para surpresa do Cardeal e dos presentes, o Papa Francisco fez questão de estar presente na inauguração e disse nas poucas palavras que pronunciou nesta ocasião: ‘Agora ela está mais próxima de mim', ao referir-se ao monumento e a impossibilidade de voltar a Aparecida como havia prometido em 2013", declarou Dom Damasceno.

Devoção do Papa a Mãe Aparecida é tema de livro escrito por cardeais brasileiros (2).jpgPara o arcebispo emérito de Aparecida, após aquela visita a Basílica de Aparecida, o Pontífice "certamente percebeu mais uma vez a riqueza da piedade popular do povo brasileiro. O Documento de Aparecida, nas suas palavras, foi fruto das orações, cantos, clamores e ações de graças dos peregrinos que acompanharam e sustentaram os trabalhos dos delegados da V Conferência".

Por fim, Dom Damasceno destacou que a experiência do Vigário de Cristo em Aparecida foi muito significativa, "de modo que não se pode entender o Papa Francisco e sua encíclica programática, no início do seu pontificado, ‘Evangelii Gaudium', sem o Documento de Aparecida". (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações A12

Loading
Devoção do Papa a Mãe Aparecida é tema de livro escrito por cardeais brasileiros

Aparecida - São Paulo (Sexta-feira, 10-11-2017, Gaudium Press) O Cardeal Emérito de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis, e o Cardeal Emérito de São Paulo, Dom Claudio Hummes, uniram-se para escrever o livro intitulado "Nossa Senhora Aparecida e o Papa Francisco".

Devoção do Papa a Mãe Aparecida é tema de livro escrito por cardeais brasileiros.jpg

A obra conta histórias inéditas e relatos pessoais e confidenciais, além de trazer entrevistas e textos exclusivos sobre a relação do Pontífice com a Padroeira do Brasil, diretamente do Vaticano.

Em entrevista ao portal A12, um dos autores, o Cardeal Damasceno, revelou que a ideia de escrever o livro "Nossa Senhora Aparecida e o Papa Francisco" nasceu de uma conversa informal com Dom Claudio sobre a grande devoção da população brasileira a Nossa Senhora Aparecida. "O assunto foi provocado pelo Ano Jubilar dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Rio Paraíba do Sul e pelo Ano Mariano proclamado pela CNBB".

"Ao falar de Aparecida, surgiu espontaneamente a conversa sobre a presença do então Cardeal Mário Bergoglio em Aparecida, durante a V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho em 2007 e, depois, já eleito Papa, em 2013, quando da sua visita ao Santuário para confiar à proteção de Nossa Senhora Aparecida a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro", afirmou.

Segundo o purpurado, "na sua visita ao Santuário Nacional, o Papa Francisco deu-nos, através de gestos simples e espontâneos, exemplo de amor e devoção a Nossa Senhora e de apreço pela piedade popular. Antes de deixar Aparecida, me pediu várias cópias da Imagem de Nossa Senhora Aparecida para levar de presente aos funcionários da Casa Santa Marta, onde ele reside. A réplica da Imagem de Nossa Senhora Aparecida que lhe ofereci, antes da Celebração Eucarística, ele a beijou e a acolheu com tanto carinho e acrescentou: "Esta vai comigo no avião até o Rio de Janeiro e, depois, até Roma".

"Na inauguração do monumento de Nossa Senhora Aparecida, nos Jardins do Vaticano, a sua presença não era esperada. O Cardeal do Governatorato do Estado do Vaticano me disse que o Papa não iria a esta inauguração. Para surpresa do Cardeal e dos presentes, o Papa Francisco fez questão de estar presente na inauguração e disse nas poucas palavras que pronunciou nesta ocasião: ‘Agora ela está mais próxima de mim', ao referir-se ao monumento e a impossibilidade de voltar a Aparecida como havia prometido em 2013", declarou Dom Damasceno.

Devoção do Papa a Mãe Aparecida é tema de livro escrito por cardeais brasileiros (2).jpgPara o arcebispo emérito de Aparecida, após aquela visita a Basílica de Aparecida, o Pontífice "certamente percebeu mais uma vez a riqueza da piedade popular do povo brasileiro. O Documento de Aparecida, nas suas palavras, foi fruto das orações, cantos, clamores e ações de graças dos peregrinos que acompanharam e sustentaram os trabalhos dos delegados da V Conferência".

Por fim, Dom Damasceno destacou que a experiência do Vigário de Cristo em Aparecida foi muito significativa, "de modo que não se pode entender o Papa Francisco e sua encíclica programática, no início do seu pontificado, ‘Evangelii Gaudium', sem o Documento de Aparecida". (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações A12

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/91151-Devocao-do-Papa-a-Mae-Aparecida-e-tema-de-livro-escrito-por-cardeais-brasileiros. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Os Bispos da Conferência Episcopal Mexicana (CEM) elegeram nesta terça-feira, 13, seu novo preside ...
 
Pelo menos três igrejas da Arquidiocese de Rosário foram atacadas. ...
 
O Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos exortou para que os prelados sejam unid ...
 
A cidade patagônica de Punta Arenas promoveu uma procissão Eucarística, para celebrar a data, pro ...
 
A Mensagem dos prelados conclama para que se supere as ameaças à vida. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading