Loading
 
 
 
Loading
 
Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento
Loading
 
13 de Novembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação (Segunda-feira, 13-11-2017, Gaudium Press) O Ano Litúrgico está chegando ao fim, e agora, a Igreja Católica se prepara para um novo começo, que é o Tempo do Advento.

Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento (3).jpg

Este caminho de preparação para o Natal, conforme artigo publicado no portal da CNBB de autoria do Arcebispo de Uberaba (MG), Dom Paulo Mendes Peixoto, deve ser "mistagógico de encontro com Jesus Cristo, vivo entre nós, que nasceu num ambiente de pobreza, de simplicidade, numa manjedoura".

 Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento.jpg
Dom Paulo Mendes Peixoto
Foto: reprodução
O prelado destaca que os cristãos devem ter a clareza de que o Natal é fruto de um caminho preparativo, objetivado nos passos celebrativos do Tempo do Advento. "São semanas que antecedem a grande Festa do nascimento de Jesus Cristo. Tempo litúrgico muito rico, porque a Igreja nos propõe textos bíblicos sugestivos, que nos introduzem dentro do verdadeiro espírito e do clima do Natal do Senhor".

Apesar do esvaziamento do sentido do Natal, o cristão deve fazer este caminho mistagógico de encontro com Jesus Cristo. "Natal não só de encontro entre as pessoas, mas também com Aquele que é capaz de proporcionar vida plena para os que nele creem", exorta Dom Paulo.

Por sua vez, o Arcebispo de Londrina (PR), Dom Geremias Steinmetz, em um de seus textos divulgados pela revista Bote Fé, da editora Edições CNBB, lembra que as leituras escolhidas para este período que abre o Ano Litúrgico querem "dar o tom exato para a sua correta compreensão".

"Os dois primeiros domingos tendem a mostrar a chegada de Cristo juiz aos acontecimentos da vida pessoal de cada homem, bem como à história da humanidade", escreve Dom Geremias.

O Evangelho proclamado no terceiro domingo, segundo o religioso, apresenta o convite de João Batista "a uma corajosa revisão interior em vista de uma progressiva conversão à mensagem de Cristo a fim de estarmos prontos para recebê-lo quando voltar".

O quarto domingo é tipicamente mariano. "A atenção dos fiéis concentra-se no mistério daquela que está para gerar o Salvador. Concentra-se na virgem Maria que acolhe o projeto de Deus e gera Cristo. No tempo do advento, tempo mariano por excelência a figura da virgem Maria é particularmente posta em evidência também pela solenidade da Imaculada Conceição. Valorizando os temas das leituras bíblicas, é importante situar essa celebração no específico do caminho do advento e assim contribuir para viver a espera com Maria, ‘advogada de graça e modelo de santidade'", completa Dom Geremias.

 Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento (2).jpg
Dom Geremias Steinmetz
Foto: reprodução

Ao partir da proposta bíblica, o Arcebispo de Londrina aponta as atitudes de vigiar e orar. "A figura e a pregação de João proclamam que a atitude a ser tomada é a da conversão. João ainda proclama um convite à alegria que nasce do Espírito. É a primeira vinda de Cristo que se faz advento cotidiano no homem e na Igreja, sempre na perspectiva de um cumprimento, quando virá de novo no final dos tempos. Eis porque o Advento é tempo de esperança", ensina. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações CNBB

Loading
Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento

Redação (Segunda-feira, 13-11-2017, Gaudium Press) O Ano Litúrgico está chegando ao fim, e agora, a Igreja Católica se prepara para um novo começo, que é o Tempo do Advento.

Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento (3).jpg

Este caminho de preparação para o Natal, conforme artigo publicado no portal da CNBB de autoria do Arcebispo de Uberaba (MG), Dom Paulo Mendes Peixoto, deve ser "mistagógico de encontro com Jesus Cristo, vivo entre nós, que nasceu num ambiente de pobreza, de simplicidade, numa manjedoura".

 Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento.jpg
Dom Paulo Mendes Peixoto
Foto: reprodução
O prelado destaca que os cristãos devem ter a clareza de que o Natal é fruto de um caminho preparativo, objetivado nos passos celebrativos do Tempo do Advento. "São semanas que antecedem a grande Festa do nascimento de Jesus Cristo. Tempo litúrgico muito rico, porque a Igreja nos propõe textos bíblicos sugestivos, que nos introduzem dentro do verdadeiro espírito e do clima do Natal do Senhor".

Apesar do esvaziamento do sentido do Natal, o cristão deve fazer este caminho mistagógico de encontro com Jesus Cristo. "Natal não só de encontro entre as pessoas, mas também com Aquele que é capaz de proporcionar vida plena para os que nele creem", exorta Dom Paulo.

Por sua vez, o Arcebispo de Londrina (PR), Dom Geremias Steinmetz, em um de seus textos divulgados pela revista Bote Fé, da editora Edições CNBB, lembra que as leituras escolhidas para este período que abre o Ano Litúrgico querem "dar o tom exato para a sua correta compreensão".

"Os dois primeiros domingos tendem a mostrar a chegada de Cristo juiz aos acontecimentos da vida pessoal de cada homem, bem como à história da humanidade", escreve Dom Geremias.

O Evangelho proclamado no terceiro domingo, segundo o religioso, apresenta o convite de João Batista "a uma corajosa revisão interior em vista de uma progressiva conversão à mensagem de Cristo a fim de estarmos prontos para recebê-lo quando voltar".

O quarto domingo é tipicamente mariano. "A atenção dos fiéis concentra-se no mistério daquela que está para gerar o Salvador. Concentra-se na virgem Maria que acolhe o projeto de Deus e gera Cristo. No tempo do advento, tempo mariano por excelência a figura da virgem Maria é particularmente posta em evidência também pela solenidade da Imaculada Conceição. Valorizando os temas das leituras bíblicas, é importante situar essa celebração no específico do caminho do advento e assim contribuir para viver a espera com Maria, ‘advogada de graça e modelo de santidade'", completa Dom Geremias.

 Bispos da CNBB comentam o início do Tempo do Advento (2).jpg
Dom Geremias Steinmetz
Foto: reprodução

Ao partir da proposta bíblica, o Arcebispo de Londrina aponta as atitudes de vigiar e orar. "A figura e a pregação de João proclamam que a atitude a ser tomada é a da conversão. João ainda proclama um convite à alegria que nasce do Espírito. É a primeira vinda de Cristo que se faz advento cotidiano no homem e na Igreja, sempre na perspectiva de um cumprimento, quando virá de novo no final dos tempos. Eis porque o Advento é tempo de esperança", ensina. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações CNBB

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/91212-Bispos-da-CNBB-comentam-o-inicio-do-Tempo-do-Advento. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, foi enviado para Luanda, por ocasião ...
 
Ele lhe disse: ‘Filha, a tua fé te curou. Vai em paz e fica curada dessa doença’” (Mc 5, 22 ...
 
Após 11 anos de trabalhos, a nova versão da Bíblia será apresentada durante a reunião do Consel ...
 
Uma perseguição religiosa anti-cristã ensanguentou a Espanha entre 1936 e 1937. ...
 
Após a Santa Missa, diante da capela de San Cristoforo, Dom Francesco Moraglia, abençoou as coroas ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading