Loading
 
 
 
Loading
 
Sacerdote húngaro que morreu protegendo a Eucaristia é declarado mártir
Loading
 
13 de Novembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Sacerdote húngaro que morreu protegendo a Eucaristia é declarado mártir.jpg
Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 13-11-2017, Gaudium Press) No dia 08 de novembro, o Papa Francisco assinou o decreto de reconhecimento do martírio do sacerdote húngaro Janos Brener, o qual lhe abre o caminho direto à sua próxima beatificação. O Mártir foi assassinado por ódio à Fé no dia 15 de dezembro de 1957 durante a perseguição religiosa da ditadura comunista.

O Padre Brener nasceu em Szombathely, Hungria, no dia 27 de dezembro de 1931 e foi ordenado sacerdote no dia 19 de junho de 1955. O jovem sacerdote iniciou seu ministério pastoral como vigário paroquial em Rábakethely e se dedicou com especial esmero à pastoral juvenil. Somente um ano depois, em 1956, a perseguição comunista se intensificou em seu país e sua atividade apostólica despertou as suspeitas das autoridades.

Para colocar fim em sua vida, os assassinos fizeram uma armadilha chamando o Padre Brener para levar a Eucaristia a um enfermo grave. O sacerdote saiu para cumprir com seu dever pastoral fora do povoado e ao cruzar uma colina foi abordado pelos bandidos que lhe atacaram com 32 apunhaladas.

As pessoas que viviam perto do lugar do atentado chamaram ao médico, mas no momento em que chegou, o sacerdote já havia falecido. As testemunhas afirmaram que o mártir nunca deixou de defender as hóstias consagradas que levava consigo. A Igreja em Szombathely, Hungria, celebra o ano comemorativo do Padre János Brenner desde o dia 17 de dezembro de 2016. (EPC)

Loading
Sacerdote húngaro que morreu protegendo a Eucaristia é declarado mártir

Sacerdote húngaro que morreu protegendo a Eucaristia é declarado mártir.jpg
Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 13-11-2017, Gaudium Press) No dia 08 de novembro, o Papa Francisco assinou o decreto de reconhecimento do martírio do sacerdote húngaro Janos Brener, o qual lhe abre o caminho direto à sua próxima beatificação. O Mártir foi assassinado por ódio à Fé no dia 15 de dezembro de 1957 durante a perseguição religiosa da ditadura comunista.

O Padre Brener nasceu em Szombathely, Hungria, no dia 27 de dezembro de 1931 e foi ordenado sacerdote no dia 19 de junho de 1955. O jovem sacerdote iniciou seu ministério pastoral como vigário paroquial em Rábakethely e se dedicou com especial esmero à pastoral juvenil. Somente um ano depois, em 1956, a perseguição comunista se intensificou em seu país e sua atividade apostólica despertou as suspeitas das autoridades.

Para colocar fim em sua vida, os assassinos fizeram uma armadilha chamando o Padre Brener para levar a Eucaristia a um enfermo grave. O sacerdote saiu para cumprir com seu dever pastoral fora do povoado e ao cruzar uma colina foi abordado pelos bandidos que lhe atacaram com 32 apunhaladas.

As pessoas que viviam perto do lugar do atentado chamaram ao médico, mas no momento em que chegou, o sacerdote já havia falecido. As testemunhas afirmaram que o mártir nunca deixou de defender as hóstias consagradas que levava consigo. A Igreja em Szombathely, Hungria, celebra o ano comemorativo do Padre János Brenner desde o dia 17 de dezembro de 2016. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/91213-Sacerdote-hungaro-que-morreu-protegendo-a-Eucaristia-e-declarado-martir. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No próximo domingo, 24 de junho, a Catedral de Turim celebrará a festa do seu Padroeiro, São Joã ...
 
A proximidade dos Salesianos aos iemenitas fez com que a ordem religiosa promova neste sábado, 23, ...
 
Encontrar apoio na própria família é uma grande ajuda para os que dão este passo, e é uma grand ...
 
Conferência Episcopal do Peru comunica abertura de Centro de Auxílio a migrantes venezuelanos. ...
 
Confiança, Anúncio e Fraternidade: três palavras sobre as quais o Papa propôs aos verbitas uma r ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading