Loading
 
 
 
Loading
 
Congresso da Polônia defende o domingo como dia festivo dedicado a Deus
Loading
 
29 de Novembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Polônia - Varsóvia (Quarta-feira, 29-11-2017, Gaudium Press) Polônia não abrirá o comércio aos domingos para dedicar esse dia a Deus, ao descanso e a família. O Congresso deste país aprovou na semana passada proteger o domingo, para impedir que as lojas abram neste dia e assim defender o descanso dos trabalhadores e respeitar o dia do Senhor.

A proposta foi apresentada pelos sindicatos do país Europeu, a qual foi acolhida pelo partido de governo Lei e Justiça, que é de caráter conservador, e pela mesma Igreja Católica, que deu as boas-vindas a esta iniciativa que busca manter o domingo como dia sagrado. A Conferência Episcopal deste país, através de um comunicado, felicitou a iniciativa.

Congresso da Polônia defende o domingo como dia festivo dedicado a Deus 1.jpg

A votação ocorreu na sexta-feira, 24 de novembro, tendo como resultado um número significativo da votação: 254 deputados a favor de fechar o comércio aos domingos, 156 contra e 23 que se abstiveram de votar.

Esta medida irá se implementar de maneira paulatina até 2020 quando as compras dominicais não serão permitidas. No ano de 2018 somente poderão abrir nos primeiros e últimos domingos do mês; e em 2019 somente no último. Já para 2020 todos os domingos serão festivos para os trabalhadores. Somente se permitirá abrir no domingo anterior a festas como Natal ou Semana Santa, além disso no último domingo de janeiro, abril, junho e agosto. Esta medida não se aplicará para o comércio online, nem para as padarias.

Para que a iniciativa seja estabelecida definitivamente resta somente que o Senado Polonês a ratifique antes de que seja assinada pelo presidente Andrzej Duda.

Em outros países europeus, como a Alemanha, a Constituição protege o descanso dominical. Assim diz o artigo 139: "o domingo e os dias reconhecidos oficialmente ficarão protegidos por lei como dias de descanso laboral e de recolhimento espiritual".

Congresso da Polônia defende o domingo como dia festivo dedicado a Deus 2.jpg

O debate sobre o tema também está aberto atualmente em países como França e Espanha, mas não se chegou a uma decisão que favoreça o descanso dominical.

O que diz o Catecismo

O Catecismo da Igreja Católica em seu número 2176, diz sobre o Domingo como Dia do Senhor: "A celebração do domingo cumpre a prescrição moral, inscrita no coração do homem, de 'dar a Deus um culto exterior, visível, público e regular sob o signo de sua bondade universal aos homens" (São Tomás de Aquino, Summa theologiae, 2-2, q. 122, a. 4). O culto dominical realiza o preceito moral da Antiga Aliança, cujo ritmo e espírito recolhe celebrando a cada semana ao Criador e Redentor de seu povo".

O domingo é o dia por excelência para a celebração da Missa do Senhor. A este respeito o Catecismo assinala: "A celebração dominical do dia e da Missa do Senhor tem um papel principalíssimo na vida da Igreja. 'O domingo, no qual se celebra o mistério pascal, por tradição apostólica, há de ser observado em toda a Igreja como festa primordial de preceito'". (EPC)

Loading
Congresso da Polônia defende o domingo como dia festivo dedicado a Deus

Polônia - Varsóvia (Quarta-feira, 29-11-2017, Gaudium Press) Polônia não abrirá o comércio aos domingos para dedicar esse dia a Deus, ao descanso e a família. O Congresso deste país aprovou na semana passada proteger o domingo, para impedir que as lojas abram neste dia e assim defender o descanso dos trabalhadores e respeitar o dia do Senhor.

A proposta foi apresentada pelos sindicatos do país Europeu, a qual foi acolhida pelo partido de governo Lei e Justiça, que é de caráter conservador, e pela mesma Igreja Católica, que deu as boas-vindas a esta iniciativa que busca manter o domingo como dia sagrado. A Conferência Episcopal deste país, através de um comunicado, felicitou a iniciativa.

Congresso da Polônia defende o domingo como dia festivo dedicado a Deus 1.jpg

A votação ocorreu na sexta-feira, 24 de novembro, tendo como resultado um número significativo da votação: 254 deputados a favor de fechar o comércio aos domingos, 156 contra e 23 que se abstiveram de votar.

Esta medida irá se implementar de maneira paulatina até 2020 quando as compras dominicais não serão permitidas. No ano de 2018 somente poderão abrir nos primeiros e últimos domingos do mês; e em 2019 somente no último. Já para 2020 todos os domingos serão festivos para os trabalhadores. Somente se permitirá abrir no domingo anterior a festas como Natal ou Semana Santa, além disso no último domingo de janeiro, abril, junho e agosto. Esta medida não se aplicará para o comércio online, nem para as padarias.

Para que a iniciativa seja estabelecida definitivamente resta somente que o Senado Polonês a ratifique antes de que seja assinada pelo presidente Andrzej Duda.

Em outros países europeus, como a Alemanha, a Constituição protege o descanso dominical. Assim diz o artigo 139: "o domingo e os dias reconhecidos oficialmente ficarão protegidos por lei como dias de descanso laboral e de recolhimento espiritual".

Congresso da Polônia defende o domingo como dia festivo dedicado a Deus 2.jpg

O debate sobre o tema também está aberto atualmente em países como França e Espanha, mas não se chegou a uma decisão que favoreça o descanso dominical.

O que diz o Catecismo

O Catecismo da Igreja Católica em seu número 2176, diz sobre o Domingo como Dia do Senhor: "A celebração do domingo cumpre a prescrição moral, inscrita no coração do homem, de 'dar a Deus um culto exterior, visível, público e regular sob o signo de sua bondade universal aos homens" (São Tomás de Aquino, Summa theologiae, 2-2, q. 122, a. 4). O culto dominical realiza o preceito moral da Antiga Aliança, cujo ritmo e espírito recolhe celebrando a cada semana ao Criador e Redentor de seu povo".

O domingo é o dia por excelência para a celebração da Missa do Senhor. A este respeito o Catecismo assinala: "A celebração dominical do dia e da Missa do Senhor tem um papel principalíssimo na vida da Igreja. 'O domingo, no qual se celebra o mistério pascal, por tradição apostólica, há de ser observado em toda a Igreja como festa primordial de preceito'". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/91539-Congresso-da-Polonia-defende-o-domingo-como-dia-festivo-dedicado-a-Deus. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Apesar do medo, os seminaristas são homens de Fé e há vários anos se reúnem todas as tardes par ...
 
Publicado Documento de trabalho “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, para o Sínodo ...
 
Desde 2010, 125 sacerdotes foram assassinados em todo o mundo, uma média de 15 por ano. Essa cifra ...
 
Todos escandalizam com o que os nazistas faziam para obter a pureza da raça. Hoje fazemos o mesmo.. ...
 
O Arcebispo de Quito, Dom Fausto Trávez, OFM, presidiu duas Santas Missas nas quais foram crismados ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading