Loading
 
 
 
Loading
 
Como nasceu a invocação Nossa Senhora do Ó?
Loading
 
18 de Dezembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação (Segunda-feira, 18-12-2017, Gaudium Press) Comemorada a cada 18 de dezembro, a festa de Nossa Senhora do Ó, também chamada da Expectação ou da Esperança, é uma das mais antigas comemorações litúrgicas em louvor à Mãe de Deus.
Sua origem remonta ao ano de 656, quando o X Concílio de Toledo instituiu a Festum Expectationis Partus (Festa da Expectação do Parto), na qual se apresenta Nossa Senhora bem próxima do nascimento de Jesus.

18-12Como nasceu a devoção a Nossa Se nhora do Ó.jpg

Nossa Senhora da Expectação - Nossa Senhora do Ó

No decorrer do tempo, o título de Nossa Senhora da Expectação acabou sendo mudado pela invocação de Nossa Senhora do Ó, porque na semana anterior ao Natal, as antífonas estabelecidas para o Magnificat no Ofício de Vésperas se iniciam todas pela interjeição "Ó", seguida de um título messiânico:

18-12 Nossa Senhora do Ó.jpg

Ó Sabedoria, saída da boca do Altíssimo;
Ó Adonai (Senhor), guia da casa de Israel;
Ó Raiz de Jessé (pai de Davi);
Ó Chave de Davi;
Ó Sol nascente justiceiro;
Ó Rei das nações;
Ó Emanuel: Deus conosco.

O ponto central de cada uma dessas sete antífonas é a súplica "vinde", não tardeis mais.

E a delicadeza do gênio litúrgico da Igreja organizou-as de modo tal que o acróstico composto pelas iniciais latinas de cada antífona depois da interjeição "Ó", lidas em sentido inverso, forma a resposta do Divino Salvador a essa filial súplica: "Ero cras" ("Estarei amanhã" ou "Virei amanhã").

Oração a Nossa Senhora do Ó

Doce Virgem Maria, cujo coração foi por Deus preparado para morada do verbo feito carne pelas inefáveis alegrias da expectação do vosso santíssimo parto, ensinai-nos as disposições perfeitas de uma íntegra pureza no corpo e na alma, de uma humildade profunda no espírito e no coração, de um ardente e sincero desejo de união com Deus, para que o meigo fruto das vossas benditas entranhas, venha nascer misericordiosamente nos nossos corações, trazendo-lhes a abundância dos dons divinos, para redenção dos nossos pecados, santificação da nossa vida e obtenção da nossa coroa no Paraíso, na vossa companhia.

Assim seja.

 

 

Loading
Como nasceu a invocação Nossa Senhora do Ó?

Redação (Segunda-feira, 18-12-2017, Gaudium Press) Comemorada a cada 18 de dezembro, a festa de Nossa Senhora do Ó, também chamada da Expectação ou da Esperança, é uma das mais antigas comemorações litúrgicas em louvor à Mãe de Deus.
Sua origem remonta ao ano de 656, quando o X Concílio de Toledo instituiu a Festum Expectationis Partus (Festa da Expectação do Parto), na qual se apresenta Nossa Senhora bem próxima do nascimento de Jesus.

18-12Como nasceu a devoção a Nossa Se nhora do Ó.jpg

Nossa Senhora da Expectação - Nossa Senhora do Ó

No decorrer do tempo, o título de Nossa Senhora da Expectação acabou sendo mudado pela invocação de Nossa Senhora do Ó, porque na semana anterior ao Natal, as antífonas estabelecidas para o Magnificat no Ofício de Vésperas se iniciam todas pela interjeição "Ó", seguida de um título messiânico:

18-12 Nossa Senhora do Ó.jpg

Ó Sabedoria, saída da boca do Altíssimo;
Ó Adonai (Senhor), guia da casa de Israel;
Ó Raiz de Jessé (pai de Davi);
Ó Chave de Davi;
Ó Sol nascente justiceiro;
Ó Rei das nações;
Ó Emanuel: Deus conosco.

O ponto central de cada uma dessas sete antífonas é a súplica "vinde", não tardeis mais.

E a delicadeza do gênio litúrgico da Igreja organizou-as de modo tal que o acróstico composto pelas iniciais latinas de cada antífona depois da interjeição "Ó", lidas em sentido inverso, forma a resposta do Divino Salvador a essa filial súplica: "Ero cras" ("Estarei amanhã" ou "Virei amanhã").

Oração a Nossa Senhora do Ó

Doce Virgem Maria, cujo coração foi por Deus preparado para morada do verbo feito carne pelas inefáveis alegrias da expectação do vosso santíssimo parto, ensinai-nos as disposições perfeitas de uma íntegra pureza no corpo e na alma, de uma humildade profunda no espírito e no coração, de um ardente e sincero desejo de união com Deus, para que o meigo fruto das vossas benditas entranhas, venha nascer misericordiosamente nos nossos corações, trazendo-lhes a abundância dos dons divinos, para redenção dos nossos pecados, santificação da nossa vida e obtenção da nossa coroa no Paraíso, na vossa companhia.

Assim seja.

 

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/91886-Como-nasceu-a-invocacao-Nossa-Senhora-do-O-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No próximo domingo, 24 de junho, a Catedral de Turim celebrará a festa do seu Padroeiro, São Joã ...
 
A proximidade dos Salesianos aos iemenitas fez com que a ordem religiosa promova neste sábado, 23, ...
 
Encontrar apoio na própria família é uma grande ajuda para os que dão este passo, e é uma grand ...
 
Conferência Episcopal do Peru comunica abertura de Centro de Auxílio a migrantes venezuelanos. ...
 
Confiança, Anúncio e Fraternidade: três palavras sobre as quais o Papa propôs aos verbitas uma r ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading