Loading
 
 
 
Loading
 
Projeto pretende digitalizar lugares sagrados de Roma
Loading
 
18 de Dezembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Itália - Roma (Segunda-feira, 18-12-2017, Gaudium Press) "Projeto Roma Cristã" é o nome da iniciativa lançada pela Fundação Cultural "Paolo di Tarso", que busca digitalizar os locais sagrados da Cidade Eterna. A proposta foi anunciada na quarta-feira, 13 de dezembro, durante um evento na Igreja de São Marcos al Capidoglio, no contexto da festa litúrgica de Santa Luzia, padroeira da visão, para "doar novos olhos capazes de acolher a beleza do sagrado", de acordo com RomaSette, meio de comunicação da Diocese de Roma. O evento contou com a presença de Dom Angelo De Donatis, Vigário do Papa para esta jurisdição.

Projeto pretende digitalizar lugares sagrados de Roma.jpg
Fabio Gallo, diretor do projeto, foi quem apresentou a iniciativa. Tal como ele explicou, ela tem o objetivo de "difundir e valorizar a beleza da Arte Sacra em rede, a fim de promover a história cristã", através de um "verdadeiro e apropriado museu digital disponível para todos".

Precisamente a Igreja de São Marcos, foi a primeira, entre todas as de Roma, a submeter-se ao processo de digitalização com a tomada de imagens de todas as pinturas e obras de arte que ali estão presentes. De acordo com Gallo, são "imagens em alta resolução que foram obtidas através do uso das mais inovadoras tecnologias e instrumentalizações, incluindo o drone".

De acordo com o diretor da iniciativa, o "Projeto Roma Cristiana" terá como principais destinatários os mais jovens, com o fim de que "descubram de uma maneira nova nosso patrimônio artístico, sentindo renovar dentro deles a emoção que o belo, depois que produz o bom, sabe despertar, falando com todos".

O Vigário do Papa para a Diocese de Roma está consciente disto, por isso não hesitou em afirmar que a nova ferramenta "pode favorecer o aproveitamento da arte sacra por parte dos jovens, falando sua língua".

Mas se pretende chegar a muitos, já que se busca "difundir a beleza e o conhecimento para promover o direito de todos ao estudo e ao conhecimento, de acordo com os princípios inspirados pela Doutrina Social da Igreja", indicou Gallo, que acredita que o projeto servirá também para aqueles que, por motivo de enfermidade, não podem sair de casa.

Além de promover o conhecimento e o estudo da história cristã de Roma, a proposta também quer servir como ferramenta de conservação diante de uma eventual e necessária reconstrução do mesmo espaço, por exemplo, no caso de um terremoto. Elemento que enfatiza o pároco de São Marcos, Dom Renzo Giuliano, que falou da importância da transmissão dos valores e das tradições também a partir da arte: "Nossas igrejas são um sinal de nossa história, um dom que nos foi dado e que devemos proteger e transmitir".

A intenção da Fundação Cultural "Paolo di Tarso" é a de criar em cada lugar que adira à iniciativa, salas digitais equipadas com visores que permitam um uso imersivo dentro do ambiente sagrado e uma experiência de conhecimento e descobrimento maior que seja capaz de devolver a beleza às obras de arte em abundância de detalhes.

A Fundação, é uma organização sem fins lucrativos, e tem por objetivo realizar atividades destinadas a proteger e promover o patrimônio humano do conhecimento através de sistemas inovadores. (EPC)

Loading
Projeto pretende digitalizar lugares sagrados de Roma

Itália - Roma (Segunda-feira, 18-12-2017, Gaudium Press) "Projeto Roma Cristã" é o nome da iniciativa lançada pela Fundação Cultural "Paolo di Tarso", que busca digitalizar os locais sagrados da Cidade Eterna. A proposta foi anunciada na quarta-feira, 13 de dezembro, durante um evento na Igreja de São Marcos al Capidoglio, no contexto da festa litúrgica de Santa Luzia, padroeira da visão, para "doar novos olhos capazes de acolher a beleza do sagrado", de acordo com RomaSette, meio de comunicação da Diocese de Roma. O evento contou com a presença de Dom Angelo De Donatis, Vigário do Papa para esta jurisdição.

Projeto pretende digitalizar lugares sagrados de Roma.jpg
Fabio Gallo, diretor do projeto, foi quem apresentou a iniciativa. Tal como ele explicou, ela tem o objetivo de "difundir e valorizar a beleza da Arte Sacra em rede, a fim de promover a história cristã", através de um "verdadeiro e apropriado museu digital disponível para todos".

Precisamente a Igreja de São Marcos, foi a primeira, entre todas as de Roma, a submeter-se ao processo de digitalização com a tomada de imagens de todas as pinturas e obras de arte que ali estão presentes. De acordo com Gallo, são "imagens em alta resolução que foram obtidas através do uso das mais inovadoras tecnologias e instrumentalizações, incluindo o drone".

De acordo com o diretor da iniciativa, o "Projeto Roma Cristiana" terá como principais destinatários os mais jovens, com o fim de que "descubram de uma maneira nova nosso patrimônio artístico, sentindo renovar dentro deles a emoção que o belo, depois que produz o bom, sabe despertar, falando com todos".

O Vigário do Papa para a Diocese de Roma está consciente disto, por isso não hesitou em afirmar que a nova ferramenta "pode favorecer o aproveitamento da arte sacra por parte dos jovens, falando sua língua".

Mas se pretende chegar a muitos, já que se busca "difundir a beleza e o conhecimento para promover o direito de todos ao estudo e ao conhecimento, de acordo com os princípios inspirados pela Doutrina Social da Igreja", indicou Gallo, que acredita que o projeto servirá também para aqueles que, por motivo de enfermidade, não podem sair de casa.

Além de promover o conhecimento e o estudo da história cristã de Roma, a proposta também quer servir como ferramenta de conservação diante de uma eventual e necessária reconstrução do mesmo espaço, por exemplo, no caso de um terremoto. Elemento que enfatiza o pároco de São Marcos, Dom Renzo Giuliano, que falou da importância da transmissão dos valores e das tradições também a partir da arte: "Nossas igrejas são um sinal de nossa história, um dom que nos foi dado e que devemos proteger e transmitir".

A intenção da Fundação Cultural "Paolo di Tarso" é a de criar em cada lugar que adira à iniciativa, salas digitais equipadas com visores que permitam um uso imersivo dentro do ambiente sagrado e uma experiência de conhecimento e descobrimento maior que seja capaz de devolver a beleza às obras de arte em abundância de detalhes.

A Fundação, é uma organização sem fins lucrativos, e tem por objetivo realizar atividades destinadas a proteger e promover o patrimônio humano do conhecimento através de sistemas inovadores. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/91898-Projeto-pretende-digitalizar-lugares-sagrados-de-Roma. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No próximo domingo, 24 de junho, a Catedral de Turim celebrará a festa do seu Padroeiro, São Joã ...
 
A proximidade dos Salesianos aos iemenitas fez com que a ordem religiosa promova neste sábado, 23, ...
 
Encontrar apoio na própria família é uma grande ajuda para os que dão este passo, e é uma grand ...
 
Conferência Episcopal do Peru comunica abertura de Centro de Auxílio a migrantes venezuelanos. ...
 
Confiança, Anúncio e Fraternidade: três palavras sobre as quais o Papa propôs aos verbitas uma r ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading