Loading
 
 
 
Loading
 
Convocada campanha de oração pelo Bispo chinês preso há sete meses
Loading
 
27 de Dezembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

China - Wenzhou (Quarta-feira, 27-12-2017, Gaudium Press) Fiéis da Diocese de Wenzhou, China, realizam uma campanha de oração pelo seu Bispo, Dom Pietro Shao Zhumin, que permanece detido desde o dia 18 de maio como parte das pressões das autoridades para obrigá-lo a registrar-se na Associação Patriótica. O prelado parece encontrar-se em prisão domiciliar com uma família católica em Xining, a cerca de 2.500 quilômetros de distância de sua Diocese, segundo informou a AsiaNews.

Convocada campanha de oração pelo Bispo chinês preso há sete meses.jpg
"Não lhe permitem voltar para a Diocese". Como necessita de alguns meses de convalescença, a Diocese negociou com as autoridades para que Dom Shao possa viver na casa de uma família de Wenzhou (transferida para Xining) para receber o tratamento necessário", indicou uma fonte local à AsiaNews. "Enquanto isso, alguns policiais de segurança e representantes do Departamento de Assuntos Religiosos de Wenzhou também estão em Xining para vigiá-lo".

O motivo da prisão do prelado é a sua resistência a pertencer à chamada "Igreja oficial", que se caracteriza pelo cumprimento de quatro diretrizes fundamentais: a adesão ao princípio de independência da Santa Sé, o apoio à autonomeação e autoeleição de Bispos, a concelebração de cerimônias religiosas com Bispos ilegítimos (e portanto em situação de excomunhão) e a submissão às novas normas religiosas que entrarão em vigor em fevereiro.

"Dom Shao se foi há sete meses. As perspectivas de sua libertação não parecem boas. Todos na Diocese estão preocupados e é por isso que começamos este mês de oração, no início do novo ano litúrgico", explicou a fonte local. "Orar é o dever de todo católico e esta campanha de oração é voluntária. Não pressionamos as autoridades, mas somente esperamos que através da nossa oração e do jejum, nosso Bispo possa voltar para casa, são e salvo".

As paróquias subterrâneas de Wenzhou realizaram vigílias de oração e convocaram para um dia de jejum para o bem-estar e a pronta liberdade do prelado. Além disso se instituiu o dia 18 de cada mês como dia de oração pelo Bispo, com oferecimento da Adoração ao Santíssimo Sacramento e a Santa Missa. (EPC)

Loading
Convocada campanha de oração pelo Bispo chinês preso há sete meses

China - Wenzhou (Quarta-feira, 27-12-2017, Gaudium Press) Fiéis da Diocese de Wenzhou, China, realizam uma campanha de oração pelo seu Bispo, Dom Pietro Shao Zhumin, que permanece detido desde o dia 18 de maio como parte das pressões das autoridades para obrigá-lo a registrar-se na Associação Patriótica. O prelado parece encontrar-se em prisão domiciliar com uma família católica em Xining, a cerca de 2.500 quilômetros de distância de sua Diocese, segundo informou a AsiaNews.

Convocada campanha de oração pelo Bispo chinês preso há sete meses.jpg
"Não lhe permitem voltar para a Diocese". Como necessita de alguns meses de convalescença, a Diocese negociou com as autoridades para que Dom Shao possa viver na casa de uma família de Wenzhou (transferida para Xining) para receber o tratamento necessário", indicou uma fonte local à AsiaNews. "Enquanto isso, alguns policiais de segurança e representantes do Departamento de Assuntos Religiosos de Wenzhou também estão em Xining para vigiá-lo".

O motivo da prisão do prelado é a sua resistência a pertencer à chamada "Igreja oficial", que se caracteriza pelo cumprimento de quatro diretrizes fundamentais: a adesão ao princípio de independência da Santa Sé, o apoio à autonomeação e autoeleição de Bispos, a concelebração de cerimônias religiosas com Bispos ilegítimos (e portanto em situação de excomunhão) e a submissão às novas normas religiosas que entrarão em vigor em fevereiro.

"Dom Shao se foi há sete meses. As perspectivas de sua libertação não parecem boas. Todos na Diocese estão preocupados e é por isso que começamos este mês de oração, no início do novo ano litúrgico", explicou a fonte local. "Orar é o dever de todo católico e esta campanha de oração é voluntária. Não pressionamos as autoridades, mas somente esperamos que através da nossa oração e do jejum, nosso Bispo possa voltar para casa, são e salvo".

As paróquias subterrâneas de Wenzhou realizaram vigílias de oração e convocaram para um dia de jejum para o bem-estar e a pronta liberdade do prelado. Além disso se instituiu o dia 18 de cada mês como dia de oração pelo Bispo, com oferecimento da Adoração ao Santíssimo Sacramento e a Santa Missa. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/92065-Convocada-campanha-de-oracao-pelo-Bispo-chines-preso-ha-sete-meses. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A proposta da iniciativa é contribuir para preservar a arte-sacra e outros patrimônios histórico- ...
 
A solenidade contou com a presença do Arcebispo Dom Antonio Muniz, além de autoridades civis e ecl ...
 
O intuito do mês missionário é sensibilizar e despertar vocações missionárias. ...
 
Na missa na Casa Santa Marta, o Papa recorda a sedução do escândalo e o poder destrutivo da comun ...
 
A abundância de candidatos ao sacerdócio é tão grande que muitos tem que esperar devido a falta ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading