Loading
 
 
 
Loading
 
“Santuários devem abrir-se ao exterior” XI Encontro de Reitores dos Santuários portugueses
Loading
 
10 de Janeiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Fátima - Portugal (Quarta-feira, 10-01-2018, Gaudium Press) Falando ontem após a realização do XI Encontro de Reitores dos Santuários, em Fátima, o residente da Associação dos Reitores dos Santuários de Portugal (ARSP), o padre Sezinando Alberto afirmou que é necessário que a instituição dos Santuários Portugueses se abra ao "exterior" e anunciou a realização de um novo congresso nacional para 2019.

10-01 ?Santuários devem abrir-se ao exterior? XI Encontro de Reitores dos Santuários portugueses .jpg

"Os santuários devem abrir-se ao exterior"

A Associação dos Reitores dos Santuários de Portugal pretende ser um canal de trabalho em rede, querendo contribuir para uma maior eficácia na divulgação dos santuários.

O padre Sezinando Alberto sublinhou que, neste setor, existem muitos estudos e trabalhos de investigação que não são conhecidos.

O XI Encontro de Reitores dos Santuários foi realizado iniciou-se na última segunda-feira e encerrou-se ontem, nas dependências do Santuário de Fátima, na Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo e contou com a participação de reitores de 20 dos Santuários portugueses.

Para 2019, a ARSP vai promover um congresso dos santuários, em parceria com o Secretariado Nacional dos Bens Culturais da Igreja. A intenção é criar um programa "abrangente" das várias áreas do saber.

O público-alvo não será formado apenas por aqueles que são ligados aos Santuários mas também por pessoas ligadas "à cultura, à arte", disse o padre Sezinando.

Santuários, Liturgia, dignidade

O presidente da ARSP disse que os trabalhos do XI Encontro deixaram frutos. Um deles é o alerta para a necessidade de enfrentar uma onda que traz uma mentalidade de "vale-tudo" na Liturgia.

É necessário celebrar com "dignidade", ajudando à "redescoberta do silêncio":

"Posso ter pouca afluência, mas se celebrar com dignidade, quem lá vai volta com o coração cheio", destacou o Padre Sezinando que é reitor do Santuário de Cristo-Rei, em Almada.

Analisando o resultado das Assembleias de Reitores de Santuários, o seu presidente mostrou a existência de uma caminhada positiva nesses 12 anos de trabalho em conjunto. Possibilitou, por exemplo a identificação e o conhecimento dos santuários de Portugal que chegam ao número de 168, em seu conjunto.

"Todos nós estamos empenhados para que os santuários se transformem nas escolas de oração. Não em espaços, mas em escolas, e para ser uma escola, tem de haver formação", que deve incluir os próprios reitores, disse.

O que define um Santuário

O XI Encontro de Reitores dos Santuários começou com uma palestra do padre Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima, o maior e mais conhecido santuário português em todo o mundo.
Padre Cabecinhas falou da importância das propostas de oração:

"O que define um santuário são as celebrações, e essas celebrações não esgotam um santuário", afirmou.

Para o Reitor de Fátima, a mensagem própria de um santuário e a sua especificidade "condicionam necessariamente toda a pastoral desenvolvida pelo santuário, também a nível da oração e da celebração". (JSG)

 

Loading
“Santuários devem abrir-se ao exterior” XI Encontro de Reitores dos Santuários portugueses

Fátima - Portugal (Quarta-feira, 10-01-2018, Gaudium Press) Falando ontem após a realização do XI Encontro de Reitores dos Santuários, em Fátima, o residente da Associação dos Reitores dos Santuários de Portugal (ARSP), o padre Sezinando Alberto afirmou que é necessário que a instituição dos Santuários Portugueses se abra ao "exterior" e anunciou a realização de um novo congresso nacional para 2019.

10-01 ?Santuários devem abrir-se ao exterior? XI Encontro de Reitores dos Santuários portugueses .jpg

"Os santuários devem abrir-se ao exterior"

A Associação dos Reitores dos Santuários de Portugal pretende ser um canal de trabalho em rede, querendo contribuir para uma maior eficácia na divulgação dos santuários.

O padre Sezinando Alberto sublinhou que, neste setor, existem muitos estudos e trabalhos de investigação que não são conhecidos.

O XI Encontro de Reitores dos Santuários foi realizado iniciou-se na última segunda-feira e encerrou-se ontem, nas dependências do Santuário de Fátima, na Casa de Retiros de Nossa Senhora do Carmo e contou com a participação de reitores de 20 dos Santuários portugueses.

Para 2019, a ARSP vai promover um congresso dos santuários, em parceria com o Secretariado Nacional dos Bens Culturais da Igreja. A intenção é criar um programa "abrangente" das várias áreas do saber.

O público-alvo não será formado apenas por aqueles que são ligados aos Santuários mas também por pessoas ligadas "à cultura, à arte", disse o padre Sezinando.

Santuários, Liturgia, dignidade

O presidente da ARSP disse que os trabalhos do XI Encontro deixaram frutos. Um deles é o alerta para a necessidade de enfrentar uma onda que traz uma mentalidade de "vale-tudo" na Liturgia.

É necessário celebrar com "dignidade", ajudando à "redescoberta do silêncio":

"Posso ter pouca afluência, mas se celebrar com dignidade, quem lá vai volta com o coração cheio", destacou o Padre Sezinando que é reitor do Santuário de Cristo-Rei, em Almada.

Analisando o resultado das Assembleias de Reitores de Santuários, o seu presidente mostrou a existência de uma caminhada positiva nesses 12 anos de trabalho em conjunto. Possibilitou, por exemplo a identificação e o conhecimento dos santuários de Portugal que chegam ao número de 168, em seu conjunto.

"Todos nós estamos empenhados para que os santuários se transformem nas escolas de oração. Não em espaços, mas em escolas, e para ser uma escola, tem de haver formação", que deve incluir os próprios reitores, disse.

O que define um Santuário

O XI Encontro de Reitores dos Santuários começou com uma palestra do padre Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima, o maior e mais conhecido santuário português em todo o mundo.
Padre Cabecinhas falou da importância das propostas de oração:

"O que define um santuário são as celebrações, e essas celebrações não esgotam um santuário", afirmou.

Para o Reitor de Fátima, a mensagem própria de um santuário e a sua especificidade "condicionam necessariamente toda a pastoral desenvolvida pelo santuário, também a nível da oração e da celebração". (JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No próximo domingo, 24 de junho, a Catedral de Turim celebrará a festa do seu Padroeiro, São Joã ...
 
A proximidade dos Salesianos aos iemenitas fez com que a ordem religiosa promova neste sábado, 23, ...
 
Encontrar apoio na própria família é uma grande ajuda para os que dão este passo, e é uma grand ...
 
Conferência Episcopal do Peru comunica abertura de Centro de Auxílio a migrantes venezuelanos. ...
 
Confiança, Anúncio e Fraternidade: três palavras sobre as quais o Papa propôs aos verbitas uma r ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading