Loading
 
 
 
Loading
 
“A Fé é para ser vivida em todos os âmbitos da vida”, ressalta o Cardeal Cañizares
Loading
 
24 de Janeiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Espanha - Valência (Quarta-feira, 24-01-2018, Gaudium Press) Um convite para viver a Fé intensamente é o que fez o Cardeal Antonio Cañizares, Arcebispo de Valência, durante a Missa solene que presidiu na Catedral Valenciana por ocasião da festa de São Vicente mártir, padroeiro da jurisdição eclesial espanhola.

A Fé é para ser vivida em todos os âmbitos da vida, ressalta o Cardeal Cañizares.jpg

Durante a homilia, o purpurado, tomando o testemunho de Fé e santidade de São Vicente, chamou à "reviver nossa Fé e vivê-la intensamente, sem ocultá-la diante do mundo, nem na vida social, cultural ou familiar; em nenhum âmbito da vida deixemos a Fé 'na porta' de onde estejamos".

Disse que o martírio do santo padroeiro de Valência mostra que "a Fé não é para a vida privada, mas se reflete em toda a vida humana, engloba toda ela, porque nos faz ser homens novos com a novidade do Evangelho, e isso muda o mundo".

Logo acrescentou: "Nos mártires, temos o grande testemunho de que somente a verdade, a verdade que vem do Senhor, é a que fará uma nova humanidade, e que produzirá uma mudança em nossa sociedade, porque é a autêntica sabedoria, a sabedoria da Cruz, do amor que salva".

Nesse sentido, o Arcebispo de Valência expressou que, pelo contrário, "quando se ofusca a verdade e se impõem o relativismo como grande dogma da modernidade e da sociedade avançada, se obscurece o futuro do homem e se vai para a ruína".

O Cardeal também manifestou que atualmente, "existem correntes de pensamento sociais e culturais que acreditam que a liberdade está no relativismo ou na liberação ao que cada um quer". O que -continuou o purpurado-, "nos está conduzindo a um individualismo total e isto não é fruto simplesmente de uma moral ou um credo, mas são os fatos, aos quais nos conduz uma cultura ou ideologias nas quais Deus não conta, a um mundo desumano que mata antes de nascer ou que elimina nas últimas fases da vida".

No final da homilia, encorajou os fiéis valencianos a pedir a Deus pela Diocese", para que recobre o vigor de uma Fé vivida, profundamente arraigada, porque estas são nossas raízes, isto é o que é Valência e Valência não é outra realidade, a qual se baseia na Fé e no sangue dos mártires".

Uma vez finalizada a Missa, antes da benção final, ocorreu uma procissão com a imagem de São Vicente Mártir que percorreu os lugares vicentinos da cidade de Valência.

São Vicente era um clérigo espanhol, diácono de São Valero, Bispo de Zaragoza. Ele, juntamente com o prelado, foi capturado durante a perseguição contra os cristãos decretada pelo imperador Diocleciano. Os dois foram presos no ano 303 pelo prefeito Daciano e levados para Valência. Enquanto San Valero foi condenado ao exílio, São Vicente foi martirizado no ano 304. (EPC)

Loading
“A Fé é para ser vivida em todos os âmbitos da vida”, ressalta o Cardeal Cañizares

Espanha - Valência (Quarta-feira, 24-01-2018, Gaudium Press) Um convite para viver a Fé intensamente é o que fez o Cardeal Antonio Cañizares, Arcebispo de Valência, durante a Missa solene que presidiu na Catedral Valenciana por ocasião da festa de São Vicente mártir, padroeiro da jurisdição eclesial espanhola.

A Fé é para ser vivida em todos os âmbitos da vida, ressalta o Cardeal Cañizares.jpg

Durante a homilia, o purpurado, tomando o testemunho de Fé e santidade de São Vicente, chamou à "reviver nossa Fé e vivê-la intensamente, sem ocultá-la diante do mundo, nem na vida social, cultural ou familiar; em nenhum âmbito da vida deixemos a Fé 'na porta' de onde estejamos".

Disse que o martírio do santo padroeiro de Valência mostra que "a Fé não é para a vida privada, mas se reflete em toda a vida humana, engloba toda ela, porque nos faz ser homens novos com a novidade do Evangelho, e isso muda o mundo".

Logo acrescentou: "Nos mártires, temos o grande testemunho de que somente a verdade, a verdade que vem do Senhor, é a que fará uma nova humanidade, e que produzirá uma mudança em nossa sociedade, porque é a autêntica sabedoria, a sabedoria da Cruz, do amor que salva".

Nesse sentido, o Arcebispo de Valência expressou que, pelo contrário, "quando se ofusca a verdade e se impõem o relativismo como grande dogma da modernidade e da sociedade avançada, se obscurece o futuro do homem e se vai para a ruína".

O Cardeal também manifestou que atualmente, "existem correntes de pensamento sociais e culturais que acreditam que a liberdade está no relativismo ou na liberação ao que cada um quer". O que -continuou o purpurado-, "nos está conduzindo a um individualismo total e isto não é fruto simplesmente de uma moral ou um credo, mas são os fatos, aos quais nos conduz uma cultura ou ideologias nas quais Deus não conta, a um mundo desumano que mata antes de nascer ou que elimina nas últimas fases da vida".

No final da homilia, encorajou os fiéis valencianos a pedir a Deus pela Diocese", para que recobre o vigor de uma Fé vivida, profundamente arraigada, porque estas são nossas raízes, isto é o que é Valência e Valência não é outra realidade, a qual se baseia na Fé e no sangue dos mártires".

Uma vez finalizada a Missa, antes da benção final, ocorreu uma procissão com a imagem de São Vicente Mártir que percorreu os lugares vicentinos da cidade de Valência.

São Vicente era um clérigo espanhol, diácono de São Valero, Bispo de Zaragoza. Ele, juntamente com o prelado, foi capturado durante a perseguição contra os cristãos decretada pelo imperador Diocleciano. Os dois foram presos no ano 303 pelo prefeito Daciano e levados para Valência. Enquanto San Valero foi condenado ao exílio, São Vicente foi martirizado no ano 304. (EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Cardeal apresentou Nossa Senhora como exemplo para todos os fiéis. ...
 
O Pontífice visitará o país europeu entre os dias 25 e 26 de agosto, para participar do Encontro ...
 
O emoji criado consiste em uma pequena representando o rosto sorridente do Papa, com a bandeira da I ...
 
“ (...) todos os dias somos impulsionados a uma resposta livre ao chamado amoroso de Deus”, afir ...
 
Na festa da Assunção da Virgem Maria, Cardeal Antônio Marto indica três motivos de alegria para ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading