Loading
 
 
 
Loading
 
Novo Arcebispo no Paquistão afirma que Cristo sustenta em seus braços os fiéis perseguidos
Loading
 
15 de Fevereiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Paquistão - Islamabad (Quinta-feira, 15-02-2018, Gaudium Press) Em uma celebração que contou com a presença de todos os Bispos do Paquistão, numerosos sacerdotes e religiosos de todo o país, o novo Arcebispo de Islamabad-Rawalpindi, Dom Joseph Arshad, tomou posse de sua Arquidiocese no dia 10 de fevereiro. A notável convocação do evento, de mais de três mil fiéis, motivou a cerimônia para se deslocar da Catedral ao complexo da escola católica de Santa Maria. Falando a um povo cristão frequentemente vítima de violência e marginalização, o prelado recordou que "Cristo, o Bom Pastor, sustenta em seus braços aos cristãos do Paquistão, os conforta, dá sua vida por eles, alimenta seu povo".

Novo Arcebispo no Paquistão afirma que Cristo sustenta em seus braços os fiéis perseguidos.jpg

"Cristo ama o seu rebanho, o Bom Pastor ama suas ovelhas, e por elas dá sua vida com compromisso, sacrifício e sinceridade. Se assegura de que seu rebanho não se perca no deserto", pregou o Arcebispo, segundo informou a Agência Fides. "Jesus é o caminho, Jesus Bom Pastor é o exemplo para todos nós: Sacerdotes, padres, doutores, professores, funcionários do governo, cada um de nós é chamado a cuidar das pessoas que nos foram confiadas".

As palavras do Arcebispo foram recebidas como uma mensagem de esperança em meio das preocupações da comunidade cristã local, claramente minoritária no país. "Cristo vem para amar a humanidade através de nossas vidas. Nossa vocação no Paquistão é ser bons construtores do reino de Deus", afirmou Dom Arshad. "Como cristãos no Paquistão, devemos manter nossos olhos fixos em Cristo e aferrar-nos à Ele diante de dificuldades, crises e problemas. Cristo, o Bom Pastor, nos sustenta em seus braços, nos consola e dá sua vida por nós".

O Paquistão foi catalogado como o quinto país do mundo com maior perseguição aos cristãos no último relatório da organização Portas Abertas. "A pontuação da violência é o máximo possível pelo segundo ano consecutivo", denunciou a organização. "Os cristãos sofreram inúmeros assassinatos, ataques contra igrejas, sequestros de mulheres, estupros, casamentos forçados, despejos e deslocamentos no país e no exterior". Estima-se que 3,9 milhões de cristãos sofrem perseguição no país, onde os católicos representam menos de 1% do total da população. (EPC)

Loading
Novo Arcebispo no Paquistão afirma que Cristo sustenta em seus braços os fiéis perseguidos

Paquistão - Islamabad (Quinta-feira, 15-02-2018, Gaudium Press) Em uma celebração que contou com a presença de todos os Bispos do Paquistão, numerosos sacerdotes e religiosos de todo o país, o novo Arcebispo de Islamabad-Rawalpindi, Dom Joseph Arshad, tomou posse de sua Arquidiocese no dia 10 de fevereiro. A notável convocação do evento, de mais de três mil fiéis, motivou a cerimônia para se deslocar da Catedral ao complexo da escola católica de Santa Maria. Falando a um povo cristão frequentemente vítima de violência e marginalização, o prelado recordou que "Cristo, o Bom Pastor, sustenta em seus braços aos cristãos do Paquistão, os conforta, dá sua vida por eles, alimenta seu povo".

Novo Arcebispo no Paquistão afirma que Cristo sustenta em seus braços os fiéis perseguidos.jpg

"Cristo ama o seu rebanho, o Bom Pastor ama suas ovelhas, e por elas dá sua vida com compromisso, sacrifício e sinceridade. Se assegura de que seu rebanho não se perca no deserto", pregou o Arcebispo, segundo informou a Agência Fides. "Jesus é o caminho, Jesus Bom Pastor é o exemplo para todos nós: Sacerdotes, padres, doutores, professores, funcionários do governo, cada um de nós é chamado a cuidar das pessoas que nos foram confiadas".

As palavras do Arcebispo foram recebidas como uma mensagem de esperança em meio das preocupações da comunidade cristã local, claramente minoritária no país. "Cristo vem para amar a humanidade através de nossas vidas. Nossa vocação no Paquistão é ser bons construtores do reino de Deus", afirmou Dom Arshad. "Como cristãos no Paquistão, devemos manter nossos olhos fixos em Cristo e aferrar-nos à Ele diante de dificuldades, crises e problemas. Cristo, o Bom Pastor, nos sustenta em seus braços, nos consola e dá sua vida por nós".

O Paquistão foi catalogado como o quinto país do mundo com maior perseguição aos cristãos no último relatório da organização Portas Abertas. "A pontuação da violência é o máximo possível pelo segundo ano consecutivo", denunciou a organização. "Os cristãos sofreram inúmeros assassinatos, ataques contra igrejas, sequestros de mulheres, estupros, casamentos forçados, despejos e deslocamentos no país e no exterior". Estima-se que 3,9 milhões de cristãos sofrem perseguição no país, onde os católicos representam menos de 1% do total da população. (EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No próximo domingo, 24 de junho, a Catedral de Turim celebrará a festa do seu Padroeiro, São Joã ...
 
A proximidade dos Salesianos aos iemenitas fez com que a ordem religiosa promova neste sábado, 23, ...
 
Encontrar apoio na própria família é uma grande ajuda para os que dão este passo, e é uma grand ...
 
Conferência Episcopal do Peru comunica abertura de Centro de Auxílio a migrantes venezuelanos. ...
 
Confiança, Anúncio e Fraternidade: três palavras sobre as quais o Papa propôs aos verbitas uma r ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading