Loading
 
 
 
Loading
 
Prisões italianas participarão da 5ª edição de '24 horas para o Senhor'
Loading
 
20 de Fevereiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 20-02-2018, Gaudium Press) De 09 a 10 de março, os templos das Dioceses de todo o mundo se unirão à Jornada "24 horas para o Senhor", ocasião propícia para viver o Sacramento da Reconciliação durante o tempo da Quaresma e no contexto da Adoração Eucarística. Este ano haverá uma novidade: a iniciativa também ocorrerá nas prisões de Roma.

Prisões italianas participarão da 5ª edição de '24 horas para o Senhor'.jpg
Assim foi anunciado por Dom Rino Foschilella, Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Dicastério Vaticano encarregado de animar a Jornada. "Nestes dias recebi uma carta do Inspetor das prisões que continha a proposta de viver '24 horas para o Senhor', também nos centros penitenciários. Os capelães estão prontos para viver essa experiência e este momento de perdão: um momento que foi pensado, querido e esperado", indicou o prelado em entrevista transmitida por RomaSette.it, meio de comunicação da Diocese de Roma.

Fisichella também disse que a iniciativa já está no coração da Igreja, "tanto que se tornou um momento que parece ser uma data fixa da Quaresma", e o próprio Papa Francisco incluiu em sua mensagem para a Quaresma 2018:

"Uma ocasião propícia será a iniciativa '24 horas para o Senhor', que este ano nos convida novamente a celebrar o Sacramento da Reconciliação em um contexto de Adoração Eucarística. Em 2018, terá lugar na sexta-feira 09 e sábado 10 de março, inspirando-se nas palavras do Salmo 130, 4: 'De vós vem o perdão'. Em cada Diocese, pelo menos uma igreja permanecerá aberta 24 horas seguidas, para permitir a oração de adoração e confissão sacramental", assinala o Santo Padre.

Na entrevista, o Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização diz também que a jornada é hoje por hoje um sinal importante, como bem expressaram muitos Bispos: "Das notícias que recebemos quando os Bispos vêm à Roma para as visitas 'ad limina', vemos que apenas dizendo '24 horas com o Senhor', todos já sabem do que se trata. É um sinal muito importante para nós, porque quer dizer que vivem esta experiência e permitem realizá-la e difundi-la em suas próprias Dioceses".

Explicou que este é um caminho que se espalhou muito durante o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, mas que continua, já que "a experiência do perdão é, sem dúvida, uma das experiências mais belas que podemos experimentar em nossa vida: se não imploramos como um presente do Pai, se não nos permitimos ser perdoados por Ele, não seremos capazes de poder recebê-lo e, ao mesmo tempo, perdoar aos nossos irmãos".

Dom Fisichella também disse que este ano a festa do Domingo da Misericórdia será vivida de forma particularmente solene: "O Papa celebrará a Missa na Praça de São Pedro, juntamente com todas as pessoas, grupos, associações e realidades da vida consagrada que se inspiram na Misericórdia". Dias depois também estarão presentes em Roma muitos "Missionários da Misericórdia" que o Papa decidiu enviar ao mundo por ocasião do Ano Santo da Misericórdia.

"Trata-se de um encontro desejado e decidido pelo Santo Padre, que queria encontrar novamente, dois anos depois, aos missionários, para 'fazer um balanço' do caminho realizado junto com eles, escutar seus testemunhos e ter acesso ao sentido vivo do Pai, que perdoa sempre aqueles que imploram sua misericórdia, eliminando qualquer obstáculo ao perdão". (EPC)

Loading
Prisões italianas participarão da 5ª edição de '24 horas para o Senhor'

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 20-02-2018, Gaudium Press) De 09 a 10 de março, os templos das Dioceses de todo o mundo se unirão à Jornada "24 horas para o Senhor", ocasião propícia para viver o Sacramento da Reconciliação durante o tempo da Quaresma e no contexto da Adoração Eucarística. Este ano haverá uma novidade: a iniciativa também ocorrerá nas prisões de Roma.

Prisões italianas participarão da 5ª edição de '24 horas para o Senhor'.jpg
Assim foi anunciado por Dom Rino Foschilella, Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Dicastério Vaticano encarregado de animar a Jornada. "Nestes dias recebi uma carta do Inspetor das prisões que continha a proposta de viver '24 horas para o Senhor', também nos centros penitenciários. Os capelães estão prontos para viver essa experiência e este momento de perdão: um momento que foi pensado, querido e esperado", indicou o prelado em entrevista transmitida por RomaSette.it, meio de comunicação da Diocese de Roma.

Fisichella também disse que a iniciativa já está no coração da Igreja, "tanto que se tornou um momento que parece ser uma data fixa da Quaresma", e o próprio Papa Francisco incluiu em sua mensagem para a Quaresma 2018:

"Uma ocasião propícia será a iniciativa '24 horas para o Senhor', que este ano nos convida novamente a celebrar o Sacramento da Reconciliação em um contexto de Adoração Eucarística. Em 2018, terá lugar na sexta-feira 09 e sábado 10 de março, inspirando-se nas palavras do Salmo 130, 4: 'De vós vem o perdão'. Em cada Diocese, pelo menos uma igreja permanecerá aberta 24 horas seguidas, para permitir a oração de adoração e confissão sacramental", assinala o Santo Padre.

Na entrevista, o Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização diz também que a jornada é hoje por hoje um sinal importante, como bem expressaram muitos Bispos: "Das notícias que recebemos quando os Bispos vêm à Roma para as visitas 'ad limina', vemos que apenas dizendo '24 horas com o Senhor', todos já sabem do que se trata. É um sinal muito importante para nós, porque quer dizer que vivem esta experiência e permitem realizá-la e difundi-la em suas próprias Dioceses".

Explicou que este é um caminho que se espalhou muito durante o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, mas que continua, já que "a experiência do perdão é, sem dúvida, uma das experiências mais belas que podemos experimentar em nossa vida: se não imploramos como um presente do Pai, se não nos permitimos ser perdoados por Ele, não seremos capazes de poder recebê-lo e, ao mesmo tempo, perdoar aos nossos irmãos".

Dom Fisichella também disse que este ano a festa do Domingo da Misericórdia será vivida de forma particularmente solene: "O Papa celebrará a Missa na Praça de São Pedro, juntamente com todas as pessoas, grupos, associações e realidades da vida consagrada que se inspiram na Misericórdia". Dias depois também estarão presentes em Roma muitos "Missionários da Misericórdia" que o Papa decidiu enviar ao mundo por ocasião do Ano Santo da Misericórdia.

"Trata-se de um encontro desejado e decidido pelo Santo Padre, que queria encontrar novamente, dois anos depois, aos missionários, para 'fazer um balanço' do caminho realizado junto com eles, escutar seus testemunhos e ter acesso ao sentido vivo do Pai, que perdoa sempre aqueles que imploram sua misericórdia, eliminando qualquer obstáculo ao perdão". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93250-Prisoes-italianas-participarao-da-5a--edicao-de--24-horas-para-o-Senhor-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O purpurado exortou para que não se compactue com a forma errônea na qual se promove esta festa at ...
 
Por mais um ano se seguiu a tradição romana de levar as imagens do Menino Jesus para serem abenço ...
 
A série de relíquias do Santo italiano, consiste em uma bandagem embebida em seu sangue, um guante ...
 
O objetivo das cantatas é propagar cada vez mais o espírito natalino e resgatar o verdadeiro senti ...
 
A obra ecológica de 280 metros de construção é composta por 1,5 mil figuras, das quais 600 tem m ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading