Loading
 
 
 
Loading
 
No Angelus, Papa Francisco pede a Paz e fala da Transfiguração do Senhor
Loading
 
26 de Fevereiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 26-02-2018, Gaudium Press"Nestes dias meu pensamento tem se voltado reiteradas vezes para a amada e martirizada Síria, onde a guerra se intensificou, especialmente no Ghouta oriental".

No Angelus, Papa Francisco pede a Paz e fala da Transfiguração do Senhor.jpg

Com estas palavras o Papa Francisco iniciou o Angelus no domingo, 25/02.
Para, em seguida,continuar:

"Este mês de fevereiro foi um dos mais violentos em sete anos de conflito: centenas, milhares de vítimas civis, crianças, mulheres, anciãos; hospitais foram atingidos, o povo não pode prover alimentos...
Irmãos e irmãs, tudo isso é desumano.

Não se pode combater o mal com outro mal. E a guerra é um mal. Portanto, dirijo meu veemente apelo a fim de que cesse imediatamente a violência, seja dado acesso às ajudas humanitárias - alimento e medicamentos - e os feridos e os doentes sejam retirados.

Peçamos juntos a Deus para que isso se dê imediatamente."
Após este dramático apelo, seguiu-se um breve momento de silêncio, quando Francisco rezou uma Ave-Maria nessas intenções, sendo acompanhado na oração pelos fiéis e peregrinos reunidos na Praça São Pedro.

Transfiguração de Jesus

Em seguida o Papa ateve-se à liturgia dominical em sua alocução que geralmente precede a recitação da oração mariana do Angelus. Ele comentou o Evangelho deste II Domingo da Quaresma que nos convida a contemplar a transfiguração de Jesus.

O Pontífice afirmou, então, que o episódio da transfiguração deve ser relacionado com o que acontecera seis dias antes, quando Jesus tinha revelado aos seus discípulos que em Jerusalém deveria "sofrer muito e ser rejeitado pelos anciãos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos escribas, ser morto e, após três dias, ressurgir" (Mc 8,31).

Este anúncio de Jesus havia colocado em crise Pedro e os discípulos, que rechaçavam a ideia de que Jesus ser rejeitado pelos chefes do povo e depois morto.


Transfiguração: uma aparição pascal antecipada

O Santo Padre narrou que São Pedro e os discípulos esperavam um Messias poderoso, forte, dominador, ao invés disso, Jesus se apresenta como humilde, manso, servo de Deus, servo dos homens, que deverá dar a sua vida em sacrifício, passando pelo caminho da perseguição, do sofrimento e da morte.

O Papa, então reflexiona:
"Como seguir um Mestre e Messias cuja vicissitude terrena se concluiria daquele modo? Assim pensavam eles... E a resposta chega justamente da transfiguração. O que é a transfiguração de Jesus? É uma aparição pascal antecipada."

Paixão de Cristo, um dom de amor

A transfiguração ajuda os discípulos, e também nós, a entender que a paixão de Cristo é um mistério de sofrimento, mas é, sobretudo, um dom de amor, de amor infinito da parte de Jesus. O evento de Jesus que se transfigura no monte nos faz compreender melhor também a sua ressurreição, continuou Francisco.

"Para entender o mistério da Cruz é necessário saber antecipadamente que Aquele que sofre e que é glorificado não é somente um homem, mas é o Filho de Deus, que com seu amor fiel até a morte nos salvou. O Pai renova assim sua declaração messiânica sobre o Filho, já feita às margens do Jordão após o batismo, e exorta: ‘Escutai-o!'

A divindade de Jesus manifesta-se na Cruz

Os discípulos são chamados a seguir o Mestre com confiança, continuou o Papa, com esperança, apesar da sua morte, diz Francisco para encerrar sua reflexão.

A divindade de Jesus deve manifestar-se propriamente na cruz, propriamente em seu modo morrer: "daquele modo".
E é por isso que o evangelista Marcos coloca na boca do centurião uma profissão de fé: "Verdadeiramente este homem era Filho de Deus!" (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com Informação Vatican News)

 

Loading
No Angelus, Papa Francisco pede a Paz e fala da Transfiguração do Senhor

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 26-02-2018, Gaudium Press"Nestes dias meu pensamento tem se voltado reiteradas vezes para a amada e martirizada Síria, onde a guerra se intensificou, especialmente no Ghouta oriental".

No Angelus, Papa Francisco pede a Paz e fala da Transfiguração do Senhor.jpg

Com estas palavras o Papa Francisco iniciou o Angelus no domingo, 25/02.
Para, em seguida,continuar:

"Este mês de fevereiro foi um dos mais violentos em sete anos de conflito: centenas, milhares de vítimas civis, crianças, mulheres, anciãos; hospitais foram atingidos, o povo não pode prover alimentos...
Irmãos e irmãs, tudo isso é desumano.

Não se pode combater o mal com outro mal. E a guerra é um mal. Portanto, dirijo meu veemente apelo a fim de que cesse imediatamente a violência, seja dado acesso às ajudas humanitárias - alimento e medicamentos - e os feridos e os doentes sejam retirados.

Peçamos juntos a Deus para que isso se dê imediatamente."
Após este dramático apelo, seguiu-se um breve momento de silêncio, quando Francisco rezou uma Ave-Maria nessas intenções, sendo acompanhado na oração pelos fiéis e peregrinos reunidos na Praça São Pedro.

Transfiguração de Jesus

Em seguida o Papa ateve-se à liturgia dominical em sua alocução que geralmente precede a recitação da oração mariana do Angelus. Ele comentou o Evangelho deste II Domingo da Quaresma que nos convida a contemplar a transfiguração de Jesus.

O Pontífice afirmou, então, que o episódio da transfiguração deve ser relacionado com o que acontecera seis dias antes, quando Jesus tinha revelado aos seus discípulos que em Jerusalém deveria "sofrer muito e ser rejeitado pelos anciãos, pelos chefes dos sacerdotes e pelos escribas, ser morto e, após três dias, ressurgir" (Mc 8,31).

Este anúncio de Jesus havia colocado em crise Pedro e os discípulos, que rechaçavam a ideia de que Jesus ser rejeitado pelos chefes do povo e depois morto.


Transfiguração: uma aparição pascal antecipada

O Santo Padre narrou que São Pedro e os discípulos esperavam um Messias poderoso, forte, dominador, ao invés disso, Jesus se apresenta como humilde, manso, servo de Deus, servo dos homens, que deverá dar a sua vida em sacrifício, passando pelo caminho da perseguição, do sofrimento e da morte.

O Papa, então reflexiona:
"Como seguir um Mestre e Messias cuja vicissitude terrena se concluiria daquele modo? Assim pensavam eles... E a resposta chega justamente da transfiguração. O que é a transfiguração de Jesus? É uma aparição pascal antecipada."

Paixão de Cristo, um dom de amor

A transfiguração ajuda os discípulos, e também nós, a entender que a paixão de Cristo é um mistério de sofrimento, mas é, sobretudo, um dom de amor, de amor infinito da parte de Jesus. O evento de Jesus que se transfigura no monte nos faz compreender melhor também a sua ressurreição, continuou Francisco.

"Para entender o mistério da Cruz é necessário saber antecipadamente que Aquele que sofre e que é glorificado não é somente um homem, mas é o Filho de Deus, que com seu amor fiel até a morte nos salvou. O Pai renova assim sua declaração messiânica sobre o Filho, já feita às margens do Jordão após o batismo, e exorta: ‘Escutai-o!'

A divindade de Jesus manifesta-se na Cruz

Os discípulos são chamados a seguir o Mestre com confiança, continuou o Papa, com esperança, apesar da sua morte, diz Francisco para encerrar sua reflexão.

A divindade de Jesus deve manifestar-se propriamente na cruz, propriamente em seu modo morrer: "daquele modo".
E é por isso que o evangelista Marcos coloca na boca do centurião uma profissão de fé: "Verdadeiramente este homem era Filho de Deus!" (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com Informação Vatican News)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93395-No-Angelus--Papa-Francisco-pede-a-Paz-e-fala-da-Transfiguracao-do-Senhor. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Coro da Catedral realizou seu tradicional Concerto Coral Anual de Natal, e se destacou pelo carát ...
 
Papa Francisco recebeu em audiência funcionários TV italiana Telepace, nos seus 40 anos de fundaç ...
 
Os sacerdotes católicos não podem revelar os pecados dos penitentes sob pena de excomunhão, e nem ...
 
O Papa dedicou a homilia de hoje a São José e pediu aos fiéis que não percam a capacidade de s ...
 
Belém é um dos lugares da Terra Santa mais visitados por ocasião do Natal. E não é para menos, ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading