Loading
 
 
 
Loading
 
Santidade e juventude não são contraditórias, explica Cardeal Angelo Amato
Loading
 
28 de Fevereiro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Itália - Roma (Quinta-feira, 01-03-2018, Gaudium Press) O Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, escreveu o prefácio de um livro sobre os jovens Santos e Beatos e concedeu uma entrevista ao informativo dos Bispos italianos, 'Avvenire', na qual afirmou que "a santidade não está reservada para uma etapa particular da vida", e pode ser alcançada pelos jovens.

Santidade e juventude não são contraditórias, explica Cardeal Angelo Amato.png

"Uma igreja santa é sempre uma Igreja jovem. E certamente surpreende quantos meninos e meninas foram encontrados no registro de Santos ou Beatos", explicou o Prefeito ao meio de comunicação. Sobre o livro, o Cardeal indicou que este trabalho mostra "como a santidade juvenil está presente em todos os tempos, em todos os continentes e fala todos os idiomas do mundo".

O purpurado recordou o exemplo de Mártires como Santa Inês e Santa Cecília e afirmou que inclusive crianças pequenas como os Santos Inocentes encontraram no martírio um caminho para encontrar-se com Deus. Além dos mártires, se encontra na história da Igreja Santos confessores de idade adiantada. Entre eles, o prefeito destacou o testemunho de Imelda Lambertini e dos pastorinhos Francisco e Jacinta Marto, já canonizados. Sobre estes últimos, o purpurado recordou que sua santidade "não se baseia apenas no fato de que tenham sido videntes de Nossa Senhora, mas também testemunhas realmente heroicas das virtudes da Fé, Esperança e Caridade".

O Cardeal Amato recordou a doutrina de São Tomás de Aquino que afirmou que "a idade corporal não afeta a alma; em consequência, o homem, inclusive na infância, pode alcançar a perfeição espiritual". "Nas crianças, as virtudes cristãs são praticadas com tanta espontaneidade e facilidade que parecem ser um hábito de vida desde seu Batismo", expôs. "Esses jovens são pessoas cheias da graça divina e a exemplaridade humana, na escola do Evangelho, uma autêntica fonte de humanidade".

O Prefeito concluiu dizendo que, sem testemunhos de santidade, "o cristianismo se reduziria a uma mera e estéril ideologia humana. Uma Igreja Santa é uma igreja crível e confiável e uma igreja Santa é uma igreja que sempre é jovem". (EPC)

Loading
Santidade e juventude não são contraditórias, explica Cardeal Angelo Amato

Itália - Roma (Quinta-feira, 01-03-2018, Gaudium Press) O Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, escreveu o prefácio de um livro sobre os jovens Santos e Beatos e concedeu uma entrevista ao informativo dos Bispos italianos, 'Avvenire', na qual afirmou que "a santidade não está reservada para uma etapa particular da vida", e pode ser alcançada pelos jovens.

Santidade e juventude não são contraditórias, explica Cardeal Angelo Amato.png

"Uma igreja santa é sempre uma Igreja jovem. E certamente surpreende quantos meninos e meninas foram encontrados no registro de Santos ou Beatos", explicou o Prefeito ao meio de comunicação. Sobre o livro, o Cardeal indicou que este trabalho mostra "como a santidade juvenil está presente em todos os tempos, em todos os continentes e fala todos os idiomas do mundo".

O purpurado recordou o exemplo de Mártires como Santa Inês e Santa Cecília e afirmou que inclusive crianças pequenas como os Santos Inocentes encontraram no martírio um caminho para encontrar-se com Deus. Além dos mártires, se encontra na história da Igreja Santos confessores de idade adiantada. Entre eles, o prefeito destacou o testemunho de Imelda Lambertini e dos pastorinhos Francisco e Jacinta Marto, já canonizados. Sobre estes últimos, o purpurado recordou que sua santidade "não se baseia apenas no fato de que tenham sido videntes de Nossa Senhora, mas também testemunhas realmente heroicas das virtudes da Fé, Esperança e Caridade".

O Cardeal Amato recordou a doutrina de São Tomás de Aquino que afirmou que "a idade corporal não afeta a alma; em consequência, o homem, inclusive na infância, pode alcançar a perfeição espiritual". "Nas crianças, as virtudes cristãs são praticadas com tanta espontaneidade e facilidade que parecem ser um hábito de vida desde seu Batismo", expôs. "Esses jovens são pessoas cheias da graça divina e a exemplaridade humana, na escola do Evangelho, uma autêntica fonte de humanidade".

O Prefeito concluiu dizendo que, sem testemunhos de santidade, "o cristianismo se reduziria a uma mera e estéril ideologia humana. Uma Igreja Santa é uma igreja crível e confiável e uma igreja Santa é uma igreja que sempre é jovem". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93470-Santidade-e-juventude-nao-sao-contraditorias--explica-Cardeal-Angelo-Amato. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

No próximo domingo, 24 de junho, a Catedral de Turim celebrará a festa do seu Padroeiro, São Joã ...
 
A proximidade dos Salesianos aos iemenitas fez com que a ordem religiosa promova neste sábado, 23, ...
 
Encontrar apoio na própria família é uma grande ajuda para os que dão este passo, e é uma grand ...
 
Conferência Episcopal do Peru comunica abertura de Centro de Auxílio a migrantes venezuelanos. ...
 
Confiança, Anúncio e Fraternidade: três palavras sobre as quais o Papa propôs aos verbitas uma r ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading