Loading
 
 
 
Loading
 
“Enfermagem profissão que se torna uma verdadeira missão”, diz Papa
Loading
 
6 de Março de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 06-03-2018, Gaudium Press) Os membros da Federação dos Enfermeiros profissionais, Assistentes da saúde e Vigilantes da Infância, que iniciaram seu primeiro Congresso nacional italiano, em Roma, foram recebidos no sábado pelo Papa Francisco, na Sala Paulo VI,

06?Enfermagem profissão que se torna uma verdadeira missão?, diz Papa1.jpg

No discurso então proferido, o Santo Padre quis destacar o papel insubstituível dos enfermeiros na assistência aos doentes.

Ele recordou que os enfermeiros mantêm uma relação pessoal e contínua com os pacientes, dos quais cuida diariamente, ouve as suas necessidades e está em contato direto.

Promover, prevenir, restabelecer e aliviar

Mostrando-se bem informado a propósito da tarefa e missão dos enfermeiros, o Papa citou o Código internacional de Enfermagem, que indica quatro das tarefas fundamentais destes profissionais da saúde:
"promover a saúde, prevenir a doença, restabelecer a saúde e aliviar o sofrimento".

Foi, então que Francisco salientou que a enfermagem tem "funções complexas e múltiplas, que tocam todos os âmbitos da cura, e são realizadas em colaboração com outros profissionais. O caráter de cura e prevenção, de reabilitação e paliativo da sua ação exige um alto profissionalismo, que requer especialização e atualização".

Esse profissionalismo descrito pelo Papa, não se manifesta somente em nível técnico, mas sobretudo na esfera das relações humanas, que requerem atenção, competência e conforto.

Para o Pontífice, que procurou sempre expressar seu apreço por esta profissão-missão, ela é uma síntese das capacidades técnicas e a sensibilidade humana:

"Ao cuidar de homens e mulheres, crianças e pessoas idosas, - em qualquer fase da sua vida, desde o nascimento até à morte - vocês estão em contínua escuta e compreensão das exigências de um enfermo, cuja situação requer um árduo esforço de discernimento e atenção. Desta forma, sua profissão se torna uma verdadeira missão".

Espiritualidade, assistência religiosa, promoção da vida

Dentro de suas atividades, os enfermeiros são promotores da vida e da dignidade das pessoas, da espiritualidade e da assistência religiosa entre os pacientes, o que deve ser realizado de modo amoroso, como Jesus fez com o leproso, que lhe curou e amou com ternura.


A chave para entender o doente

06?Enfermagem profissão que se torna uma verdadeira missão?, diz Papa.jpg

Para encerrar seu pensamento, Francisco destacou: "É precisamente a ternura a ‘chave' para entender o doente e o remédio precioso da sua cura. A ternura passa do coração às mãos, com respeito e amor fraterno. Por sua vez, os enfermos também devem entender a humanidade dos enfermeiros: devem pedir, sim, mas sem exigir, mantendo o devido respeito e gratidão pelo serviço que lhes prestam".

O Santo Padre exortou os presentes a não esquecer do bom "remédio" do carinho e do sorriso, um gesto simples, mas muito importante para o doente e desejou aos numerosos enfermeiros de toda a Itália, sucesso no Congresso: "Que ele seja uma ocasião propícia e frutuosa de reflexão, confronto e partilha."


Recordações e reconhecimento de Francisco

Francisco aproveitou a ocasião para recordar e fazer um ato de reconhecimento a uma enfermeira que há anos o atendeu e salvou sua vida.

Foi, então a ocasião de o Papa prestar uma homenagem especial à Irmã Cornélia, uma religiosa italiana, pertencente à ordem dominicana e que trabalhava na Argentina.

Graças à sua intervenção junto aos médicos, ele se salvou quando foi hospitalizado aos vinte anos, em graves condições de saúde.
À esta religiosa e enfermeira, o Papa expressou toda a sua gratidão.

Enfermagem e Igreja Católica

Seria oportuno recordar também que a instituição do trato de doentes é de origem.
Antes das pessoas que, por amor a Deus, dedicavam sistematicamente seu trabalho e sua vida ao trato com os enfermos, não existia a instituição dos enfermos.

Com os primeiros hospitais criados por religiosas católicas, nascia a instituição. Ordens religiosas tanto masculinas quanto femininas surgiram ao longo dos séculos para realizar uma verdadeira missão de cura material e espiritual. Era a virtude caridade cristã que brilhava, era o exercício dos conselhos evangélicos da realização das obras de misericórdia tanto corporais quanto espirituais.

Isto confere, hoje, à Igreja autoridade suficiente para o Papa poder dizer as recomendações que fez aos congressistas. (JSG)

 

Loading
“Enfermagem profissão que se torna uma verdadeira missão”, diz Papa

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 06-03-2018, Gaudium Press) Os membros da Federação dos Enfermeiros profissionais, Assistentes da saúde e Vigilantes da Infância, que iniciaram seu primeiro Congresso nacional italiano, em Roma, foram recebidos no sábado pelo Papa Francisco, na Sala Paulo VI,

06?Enfermagem profissão que se torna uma verdadeira missão?, diz Papa1.jpg

No discurso então proferido, o Santo Padre quis destacar o papel insubstituível dos enfermeiros na assistência aos doentes.

Ele recordou que os enfermeiros mantêm uma relação pessoal e contínua com os pacientes, dos quais cuida diariamente, ouve as suas necessidades e está em contato direto.

Promover, prevenir, restabelecer e aliviar

Mostrando-se bem informado a propósito da tarefa e missão dos enfermeiros, o Papa citou o Código internacional de Enfermagem, que indica quatro das tarefas fundamentais destes profissionais da saúde:
"promover a saúde, prevenir a doença, restabelecer a saúde e aliviar o sofrimento".

Foi, então que Francisco salientou que a enfermagem tem "funções complexas e múltiplas, que tocam todos os âmbitos da cura, e são realizadas em colaboração com outros profissionais. O caráter de cura e prevenção, de reabilitação e paliativo da sua ação exige um alto profissionalismo, que requer especialização e atualização".

Esse profissionalismo descrito pelo Papa, não se manifesta somente em nível técnico, mas sobretudo na esfera das relações humanas, que requerem atenção, competência e conforto.

Para o Pontífice, que procurou sempre expressar seu apreço por esta profissão-missão, ela é uma síntese das capacidades técnicas e a sensibilidade humana:

"Ao cuidar de homens e mulheres, crianças e pessoas idosas, - em qualquer fase da sua vida, desde o nascimento até à morte - vocês estão em contínua escuta e compreensão das exigências de um enfermo, cuja situação requer um árduo esforço de discernimento e atenção. Desta forma, sua profissão se torna uma verdadeira missão".

Espiritualidade, assistência religiosa, promoção da vida

Dentro de suas atividades, os enfermeiros são promotores da vida e da dignidade das pessoas, da espiritualidade e da assistência religiosa entre os pacientes, o que deve ser realizado de modo amoroso, como Jesus fez com o leproso, que lhe curou e amou com ternura.


A chave para entender o doente

06?Enfermagem profissão que se torna uma verdadeira missão?, diz Papa.jpg

Para encerrar seu pensamento, Francisco destacou: "É precisamente a ternura a ‘chave' para entender o doente e o remédio precioso da sua cura. A ternura passa do coração às mãos, com respeito e amor fraterno. Por sua vez, os enfermos também devem entender a humanidade dos enfermeiros: devem pedir, sim, mas sem exigir, mantendo o devido respeito e gratidão pelo serviço que lhes prestam".

O Santo Padre exortou os presentes a não esquecer do bom "remédio" do carinho e do sorriso, um gesto simples, mas muito importante para o doente e desejou aos numerosos enfermeiros de toda a Itália, sucesso no Congresso: "Que ele seja uma ocasião propícia e frutuosa de reflexão, confronto e partilha."


Recordações e reconhecimento de Francisco

Francisco aproveitou a ocasião para recordar e fazer um ato de reconhecimento a uma enfermeira que há anos o atendeu e salvou sua vida.

Foi, então a ocasião de o Papa prestar uma homenagem especial à Irmã Cornélia, uma religiosa italiana, pertencente à ordem dominicana e que trabalhava na Argentina.

Graças à sua intervenção junto aos médicos, ele se salvou quando foi hospitalizado aos vinte anos, em graves condições de saúde.
À esta religiosa e enfermeira, o Papa expressou toda a sua gratidão.

Enfermagem e Igreja Católica

Seria oportuno recordar também que a instituição do trato de doentes é de origem.
Antes das pessoas que, por amor a Deus, dedicavam sistematicamente seu trabalho e sua vida ao trato com os enfermos, não existia a instituição dos enfermos.

Com os primeiros hospitais criados por religiosas católicas, nascia a instituição. Ordens religiosas tanto masculinas quanto femininas surgiram ao longo dos séculos para realizar uma verdadeira missão de cura material e espiritual. Era a virtude caridade cristã que brilhava, era o exercício dos conselhos evangélicos da realização das obras de misericórdia tanto corporais quanto espirituais.

Isto confere, hoje, à Igreja autoridade suficiente para o Papa poder dizer as recomendações que fez aos congressistas. (JSG)

 

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93557--ldquo-Enfermagem-profissao-que-se-torna-uma-verdadeira-missao-rdquo---diz-Papa. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Há 200 anos Padre Norbert Provencher e seus companheiros missionários chegaram à atual arquidioce ...
 
O último ato do CAM – V foi a Missa de envio missionário e um Dia Missionário nas paróquias. ...
 
Maria vestiu Jesus, desde o seu nascimento, como esmerada e devotada Mãe. Assim, Ela nos quer reves ...
 
“O discípulo missionário tem antes de tudo o seu centro de referência, que é a pessoa de Jesus ...
 
Dom Paulo Mendes Peixoto cita Jesus Cristo, que se apresentou como mestre para construir uma realida ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading