Loading
 
 
 
Loading
 
Índia tem promessas para o futuro da Igreja, afirma Bispo da Congregação para a Evangelização dos Povos
Loading
 
12 de Março de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 12-03-2018, Gaudium Press) O secretário adjunto da Congregação para a Evangelização dos Povos e presidente das Pontifícias Obras Missionárias (POM), o arcebispo Dom Giovanni Pietro Dal Toso, foi convidado para participar deste Simpósio dedicado à Nova Evangelização que foi organizado pelas POM - e realizado em Bangalore, na Índia, de 7 a 9 de março.

12-Índia oferece promessas para o futuro da Igreja, afirma Bispo da Congregação para a Evangelização dos Povos .jpg

As palavras iniciais do arcebispo foram:
"Agradeço a vocês por este convite que pela primeira vez me traz à Índia, um país que oferece muitas promessas para o futuro da Igreja".

Dom Giovanni Dal Toso disse também logo no início que desejou ir pessoalmente ao encontro na Índia, para compartilhar com os presentes a gratidão pelo trabalho por eles realizado "e para vos encorajar no grande esforço de evangelização que estão levando em frente".

Evangelização, Igreja e Missão

O arcebispo Dal Toso apresentou a origem e o objetivo das quatro Pontifícias Obras Missionárias, a começar pelo significado autêntico da missão, ou seja, do mandato de Jesus antes de subir ao Pai:
"o mandato da Igreja de anunciar o Evangelho não pode ser justificado, senão na missão de Cristo", afirmou.

O dom do Espírito Santo

Para o arcebispo, "a missão da Igreja é que cada pessoa possa receber o dom do Espírito Santo: do encontro pessoal com Cristo que morreu e ressuscitou dos mortos por cada um de nós, viemos a conhecer a vida eterna, a qual devemos, por sua vez, compartilhar com os outros", disse ele citando a Sagrada Escritura, o Concílio Vaticano II e o magistério dos últimos Pontífices.
Dom Dal toso frisou: "não se trata de difundir uma ideologia, uma cultura ou uma nova moralidade", mas "a missão da Igreja é que cada pessoa possa receber o dom do Espírito Santo: do encontro pessoal com Cristo que morreu e ressuscitou dos mortos por cada um de nós, viemos a conhecer a vida eterna, a qual devemos, por sua vez, compartilhar com os outros".

As Pontifícias Obras Missionárias, "têm um significado preciso, porque compartilham e apoiam esta missão da Igreja", lembro o seu presidente.


Ter Esperança: existe Florescimento

O presidente das POM passou então a apresentar as quatro Obras Pontifícias, evidenciando o contexto histórico em que nasceram, os seus fundadores e fundadoras, as finalidades, a estrutura atual, o significado do reconhecimento de "Pontifícias Obras Misionárias".

Para o secretário adjunto da Congregação para a Evangelização dos Povos e presidente das Pontifícias Obras Missionárias (POM), "O Pontificado do Papa Francisco, sem dúvida alguma, fortaleceu e consolidou o espírito missionário em toda a Igreja", e isto foi realizado em um momento histórico em que "o fervor missionário parece ter diminuído dentro da Igreja" por diversos motivos, internos e externos.
Mas, "devemos ter esperança", pois, "se é verdade que a fé se enfraqueceu numericamente, é também verdade que estamos assistindo a um florescimento de iniciativas e carismas, muitas vezes por ação dos leigos, inspirados pelo próprio Deus para ajudar a Igreja a evangelizar este difícil momento histórico".


O Mês Missionário Extraordinário de Outubro 2019

Dom Dal Toso quis falar também sobre o Mês Missionário Extraordinário, que será realizado em outubro de 2019.
Na última parte de seu pronunciamento ele convidou todos "a iniciar a preparar este mês, divulgando-o em cada diocese e arquidiocese do país e para além dele também e encorajando as iniciativas locais para fazer do anúncio da Boa Nova de Cristo o centro do plano pastoral da Igreja local".

No final de seu pronunciamento, Dom Dal Toso introduziu o wokshop que seria realizado em seguida e que seria dedicado ao Mês Missionário Extraordinário - 2019, repassando as etapas da sua convocação, os motivos e as iniciativas já em andamento.

O arcebispo destacou que "O objetivo essencial (do evento) Missionário (de 2019) reside na renovação espiritual e pastoral da consciência pessoal e comunitária e do empenho para a missão da Igreja, com o objetivo de regenerar o zelo missionário e a paixão em cada coração cristão"
Para Dom Dal Toso, "O número 15 da Evangelii Gaudium representa, portanto, o fio condutor de todos os nossos esforços, orações e reflexões para este mês".
(JSG)

O Mês Missionário Extraordinário de Outubro 2019

Dom Dal Toso quis falar também sobre o Mês Missionário Extraordinário, que será realizado em outubro de 2019.
Na última parte de seu pronunciamento ele convidou todos "a iniciar a preparar este mês, divulgando-o em cada diocese e arquidiocese do país e para além dele também e encorajando as iniciativas locais para fazer do anúncio da Boa Nova de Cristo o centro do plano pastoral da Igreja local".

No final de seu pronunciamento, Dom Dal Toso introduziu o wokshop que seria realizado em seguida e que seria dedicado ao Mês Missionário Extraordinário - 2019, repassando as etapas da sua convocação, os motivos e as iniciativas já em andamento.

O arcebispo destacou que "O objetivo essencial (do evento) Missionário (de 2019) reside na renovação espiritual e pastoral da consciência pessoal e comunitária e do empenho para a missão da Igreja, com o objetivo de regenerar o zelo missionário e a paixão em cada coração cristão"
Para Dom Dal Toso, "O número 15 da Evangelii Gaudium representa, portanto, o fio condutor de todos os nossos esforços, orações e reflexões para este mês".
(JSG)

 

Loading
Índia tem promessas para o futuro da Igreja, afirma Bispo da Congregação para a Evangelização dos Povos

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 12-03-2018, Gaudium Press) O secretário adjunto da Congregação para a Evangelização dos Povos e presidente das Pontifícias Obras Missionárias (POM), o arcebispo Dom Giovanni Pietro Dal Toso, foi convidado para participar deste Simpósio dedicado à Nova Evangelização que foi organizado pelas POM - e realizado em Bangalore, na Índia, de 7 a 9 de março.

12-Índia oferece promessas para o futuro da Igreja, afirma Bispo da Congregação para a Evangelização dos Povos .jpg

As palavras iniciais do arcebispo foram:
"Agradeço a vocês por este convite que pela primeira vez me traz à Índia, um país que oferece muitas promessas para o futuro da Igreja".

Dom Giovanni Dal Toso disse também logo no início que desejou ir pessoalmente ao encontro na Índia, para compartilhar com os presentes a gratidão pelo trabalho por eles realizado "e para vos encorajar no grande esforço de evangelização que estão levando em frente".

Evangelização, Igreja e Missão

O arcebispo Dal Toso apresentou a origem e o objetivo das quatro Pontifícias Obras Missionárias, a começar pelo significado autêntico da missão, ou seja, do mandato de Jesus antes de subir ao Pai:
"o mandato da Igreja de anunciar o Evangelho não pode ser justificado, senão na missão de Cristo", afirmou.

O dom do Espírito Santo

Para o arcebispo, "a missão da Igreja é que cada pessoa possa receber o dom do Espírito Santo: do encontro pessoal com Cristo que morreu e ressuscitou dos mortos por cada um de nós, viemos a conhecer a vida eterna, a qual devemos, por sua vez, compartilhar com os outros", disse ele citando a Sagrada Escritura, o Concílio Vaticano II e o magistério dos últimos Pontífices.
Dom Dal toso frisou: "não se trata de difundir uma ideologia, uma cultura ou uma nova moralidade", mas "a missão da Igreja é que cada pessoa possa receber o dom do Espírito Santo: do encontro pessoal com Cristo que morreu e ressuscitou dos mortos por cada um de nós, viemos a conhecer a vida eterna, a qual devemos, por sua vez, compartilhar com os outros".

As Pontifícias Obras Missionárias, "têm um significado preciso, porque compartilham e apoiam esta missão da Igreja", lembro o seu presidente.


Ter Esperança: existe Florescimento

O presidente das POM passou então a apresentar as quatro Obras Pontifícias, evidenciando o contexto histórico em que nasceram, os seus fundadores e fundadoras, as finalidades, a estrutura atual, o significado do reconhecimento de "Pontifícias Obras Misionárias".

Para o secretário adjunto da Congregação para a Evangelização dos Povos e presidente das Pontifícias Obras Missionárias (POM), "O Pontificado do Papa Francisco, sem dúvida alguma, fortaleceu e consolidou o espírito missionário em toda a Igreja", e isto foi realizado em um momento histórico em que "o fervor missionário parece ter diminuído dentro da Igreja" por diversos motivos, internos e externos.
Mas, "devemos ter esperança", pois, "se é verdade que a fé se enfraqueceu numericamente, é também verdade que estamos assistindo a um florescimento de iniciativas e carismas, muitas vezes por ação dos leigos, inspirados pelo próprio Deus para ajudar a Igreja a evangelizar este difícil momento histórico".


O Mês Missionário Extraordinário de Outubro 2019

Dom Dal Toso quis falar também sobre o Mês Missionário Extraordinário, que será realizado em outubro de 2019.
Na última parte de seu pronunciamento ele convidou todos "a iniciar a preparar este mês, divulgando-o em cada diocese e arquidiocese do país e para além dele também e encorajando as iniciativas locais para fazer do anúncio da Boa Nova de Cristo o centro do plano pastoral da Igreja local".

No final de seu pronunciamento, Dom Dal Toso introduziu o wokshop que seria realizado em seguida e que seria dedicado ao Mês Missionário Extraordinário - 2019, repassando as etapas da sua convocação, os motivos e as iniciativas já em andamento.

O arcebispo destacou que "O objetivo essencial (do evento) Missionário (de 2019) reside na renovação espiritual e pastoral da consciência pessoal e comunitária e do empenho para a missão da Igreja, com o objetivo de regenerar o zelo missionário e a paixão em cada coração cristão"
Para Dom Dal Toso, "O número 15 da Evangelii Gaudium representa, portanto, o fio condutor de todos os nossos esforços, orações e reflexões para este mês".
(JSG)

O Mês Missionário Extraordinário de Outubro 2019

Dom Dal Toso quis falar também sobre o Mês Missionário Extraordinário, que será realizado em outubro de 2019.
Na última parte de seu pronunciamento ele convidou todos "a iniciar a preparar este mês, divulgando-o em cada diocese e arquidiocese do país e para além dele também e encorajando as iniciativas locais para fazer do anúncio da Boa Nova de Cristo o centro do plano pastoral da Igreja local".

No final de seu pronunciamento, Dom Dal Toso introduziu o wokshop que seria realizado em seguida e que seria dedicado ao Mês Missionário Extraordinário - 2019, repassando as etapas da sua convocação, os motivos e as iniciativas já em andamento.

O arcebispo destacou que "O objetivo essencial (do evento) Missionário (de 2019) reside na renovação espiritual e pastoral da consciência pessoal e comunitária e do empenho para a missão da Igreja, com o objetivo de regenerar o zelo missionário e a paixão em cada coração cristão"
Para Dom Dal Toso, "O número 15 da Evangelii Gaudium representa, portanto, o fio condutor de todos os nossos esforços, orações e reflexões para este mês".
(JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Coro da Catedral realizou seu tradicional Concerto Coral Anual de Natal, e se destacou pelo carát ...
 
Papa Francisco recebeu em audiência funcionários TV italiana Telepace, nos seus 40 anos de fundaç ...
 
Os sacerdotes católicos não podem revelar os pecados dos penitentes sob pena de excomunhão, e nem ...
 
O Papa dedicou a homilia de hoje a São José e pediu aos fiéis que não percam a capacidade de s ...
 
Belém é um dos lugares da Terra Santa mais visitados por ocasião do Natal. E não é para menos, ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading