Loading
 
 
 
Loading
 
Igreja na Índia se pronuncia contra a eutanásia passiva e ativa
Loading
 
12 de Março de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Índia - Nova Delhi (Segunda-feira, 12-03-2018, Gaudium Press) A Conferência Episcopal da Índia emitiu um comunicado assinado pelo Secretário Nacional do Departamento de Justiça, Paz e Desenvolvimento, Padre Stephen Fernandes, na qual rejeita "toda proposta inerente à eutanásia, tanto passiva como ativa". Desta maneira, os Bispos responderam à decisão da Corte Suprema da Índia que declarou legal à interrupção do tratamento de enfermos terminais, o que constitui uma forma de eutanásia passiva.

Igreja na Índia se pronuncia contra a eutanásia passiva e ativa.jpg

A Igreja recordou que é moralmente inaceitável pôr fim à vida de uma pessoa inocente através da ação ou a omissão. "Ninguém tem direito de pedir este ato de homicídio para nós mesmos ou para aqueles que estão confiados aos nossos cuidados", indicaram os prelados. A Conferência Episcopal recordou que a doutrina católica rejeita a ferocidade terapêutica, mas recomenda cuidados paliativos como uma forma digna de atenção aos pacientes no final de suas vidas.

"Até agora, na Índia, a sacralidade da vida se colocava em primeiro lugar. O direito à vida, tal como se afirma no artigo 21 da Constituição indiana, não inclui entre suas finalidades o direito de morrer", expressaram os prelados. "Tirar a vida de uma pessoa inocente jamais é um ato moral". Além disso, alertaram que "legalizar a eutanásia colocará em risco a vida das pessoas vulneráveis, incluindo aquelas que acreditam que alguns estariam melhores mortas".

Depois de recordar as diretrizes expressadas no Catecismo da Igreja Católica sobre o que constitui um tratamento oferecido aos enfermos, os Bispos da Índia destacaram a importância dos cuidados paliativos. "Um melhor acesso a cuidados paliativos de alta qualidade, um melhor apoio aos profissionais da saúde e uma melhor assistência no final da vida serão garantia de uma verdadeira sociedade, realmente compassiva", concluíram. "A marca de uma boa sociedade é sua própria capacidade e disponibilidade para ocupar-se daqueles que são mais vulneráveis". (EPC)

Loading
Igreja na Índia se pronuncia contra a eutanásia passiva e ativa

Índia - Nova Delhi (Segunda-feira, 12-03-2018, Gaudium Press) A Conferência Episcopal da Índia emitiu um comunicado assinado pelo Secretário Nacional do Departamento de Justiça, Paz e Desenvolvimento, Padre Stephen Fernandes, na qual rejeita "toda proposta inerente à eutanásia, tanto passiva como ativa". Desta maneira, os Bispos responderam à decisão da Corte Suprema da Índia que declarou legal à interrupção do tratamento de enfermos terminais, o que constitui uma forma de eutanásia passiva.

Igreja na Índia se pronuncia contra a eutanásia passiva e ativa.jpg

A Igreja recordou que é moralmente inaceitável pôr fim à vida de uma pessoa inocente através da ação ou a omissão. "Ninguém tem direito de pedir este ato de homicídio para nós mesmos ou para aqueles que estão confiados aos nossos cuidados", indicaram os prelados. A Conferência Episcopal recordou que a doutrina católica rejeita a ferocidade terapêutica, mas recomenda cuidados paliativos como uma forma digna de atenção aos pacientes no final de suas vidas.

"Até agora, na Índia, a sacralidade da vida se colocava em primeiro lugar. O direito à vida, tal como se afirma no artigo 21 da Constituição indiana, não inclui entre suas finalidades o direito de morrer", expressaram os prelados. "Tirar a vida de uma pessoa inocente jamais é um ato moral". Além disso, alertaram que "legalizar a eutanásia colocará em risco a vida das pessoas vulneráveis, incluindo aquelas que acreditam que alguns estariam melhores mortas".

Depois de recordar as diretrizes expressadas no Catecismo da Igreja Católica sobre o que constitui um tratamento oferecido aos enfermos, os Bispos da Índia destacaram a importância dos cuidados paliativos. "Um melhor acesso a cuidados paliativos de alta qualidade, um melhor apoio aos profissionais da saúde e uma melhor assistência no final da vida serão garantia de uma verdadeira sociedade, realmente compassiva", concluíram. "A marca de uma boa sociedade é sua própria capacidade e disponibilidade para ocupar-se daqueles que são mais vulneráveis". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93714-Igreja-na-India-se-pronuncia-contra-a-eutanasia-passiva-e-ativa. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Coro da Catedral realizou seu tradicional Concerto Coral Anual de Natal, e se destacou pelo carát ...
 
Papa Francisco recebeu em audiência funcionários TV italiana Telepace, nos seus 40 anos de fundaç ...
 
Os sacerdotes católicos não podem revelar os pecados dos penitentes sob pena de excomunhão, e nem ...
 
Belém é um dos lugares da Terra Santa mais visitados por ocasião do Natal. E não é para menos, ...
 
A cerimônia foi presidida pelo vigário-geral da Arquidiocese de Braga e presidente da Confraria do ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading