Loading
 
 
 
Loading
 
Considerar o aborto como serviço de saúde desafia a lógica, afirma Bispo dos EUA
Loading
 
12 de Março de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Estados Unidos - Toledo (Segunda-feira, 12-03-2018, Gaudium Press) O Bispo de Toledo, Estados Unidos, Dom Daniel Thomas, referiu-se em um artigo escrito para o 'National Catholic Register' à recente decisão do conselho da 'ProMedica' de fazer um acordo com a mais recente clínica de aborto da cidade de Toledo. Para o prelado, incluir o aborto como um suposto serviço de saúde é algo que desafia a lógica e portanto deve ser rejeitado por todas as pessoas de boa vontade.

Considerar o aborto como serviço de saúde desafia a lógica, afirma Bispo dos EUA.jpg

"A lógica é a ciência do raciocínio bom ou válido, um raciocínio baseado na sabedoria e no sentido comum", afirmou o prelado. "Dizer que a missão de um sistema de saúde é melhorar a saúde e o bem-estar de seus pacientes é lógico. Dizer que sua missão inclui fazer um acordo com uma clínica cujo motivo de existência é o assassinato direto e o desmembramento de vidas humanas inocentes é simplesmente ilógico. Dizer que o aborto é um serviço de saúde que desafia a lógica. Não faz sentido".

Pela mesma razão, a lógica diria às pessoas de boa vontade que poderiam esperar dos hospitais tratamentos que salvem a vida em particular no caso de uma mãe grávida, mas não a parceria com uma instituição que considere a destruição da vida um suposto "tratamento", explicou o Bispo. O prelado lamentou a incoerência de um hospital que trabalha para salvar vidas e, ao mesmo tempo, coopera com uma instituição que se dedica a eliminá-las.

"Que os médicos, enfermeiros, funcionários e voluntários bons, dedicados e competentes de um hospital diariamente se entreguem para curar e salvar vidas é mais lógico, é admirável", prosseguiu Dom Thomas. "Que os membros do conselho de um hospital cujas portas estão abertas para curar e salvar vidas unilateralmente tomem uma decisão que mantêm abertas as portas de uma clínica que destrói e acaba com a vida é mais do que ilógico: é deplorável".

O Bispo insistiu que a decisão do hospital não reflete o propósito e a missão da instituição, que é a de curar e sustentar a vida humana. Por este motivo convidou a "todas as pessoas de boa vontade, que entendem e valorizam a lógica e a vida, a unirem-se para pedir aos membros da diretoria da ProMedica anular sua decisão acelerada e renovar seu compromisso com a lógica e a vida". (EPC)

Loading
Considerar o aborto como serviço de saúde desafia a lógica, afirma Bispo dos EUA

Estados Unidos - Toledo (Segunda-feira, 12-03-2018, Gaudium Press) O Bispo de Toledo, Estados Unidos, Dom Daniel Thomas, referiu-se em um artigo escrito para o 'National Catholic Register' à recente decisão do conselho da 'ProMedica' de fazer um acordo com a mais recente clínica de aborto da cidade de Toledo. Para o prelado, incluir o aborto como um suposto serviço de saúde é algo que desafia a lógica e portanto deve ser rejeitado por todas as pessoas de boa vontade.

Considerar o aborto como serviço de saúde desafia a lógica, afirma Bispo dos EUA.jpg

"A lógica é a ciência do raciocínio bom ou válido, um raciocínio baseado na sabedoria e no sentido comum", afirmou o prelado. "Dizer que a missão de um sistema de saúde é melhorar a saúde e o bem-estar de seus pacientes é lógico. Dizer que sua missão inclui fazer um acordo com uma clínica cujo motivo de existência é o assassinato direto e o desmembramento de vidas humanas inocentes é simplesmente ilógico. Dizer que o aborto é um serviço de saúde que desafia a lógica. Não faz sentido".

Pela mesma razão, a lógica diria às pessoas de boa vontade que poderiam esperar dos hospitais tratamentos que salvem a vida em particular no caso de uma mãe grávida, mas não a parceria com uma instituição que considere a destruição da vida um suposto "tratamento", explicou o Bispo. O prelado lamentou a incoerência de um hospital que trabalha para salvar vidas e, ao mesmo tempo, coopera com uma instituição que se dedica a eliminá-las.

"Que os médicos, enfermeiros, funcionários e voluntários bons, dedicados e competentes de um hospital diariamente se entreguem para curar e salvar vidas é mais lógico, é admirável", prosseguiu Dom Thomas. "Que os membros do conselho de um hospital cujas portas estão abertas para curar e salvar vidas unilateralmente tomem uma decisão que mantêm abertas as portas de uma clínica que destrói e acaba com a vida é mais do que ilógico: é deplorável".

O Bispo insistiu que a decisão do hospital não reflete o propósito e a missão da instituição, que é a de curar e sustentar a vida humana. Por este motivo convidou a "todas as pessoas de boa vontade, que entendem e valorizam a lógica e a vida, a unirem-se para pedir aos membros da diretoria da ProMedica anular sua decisão acelerada e renovar seu compromisso com a lógica e a vida". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93716-Considerar-o-aborto-como-servico-de-saude-desafia-a-logica--afirma-Bispo-dos-EUA. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Por mais um ano se seguiu a tradição romana de levar as imagens do Menino Jesus para serem abenço ...
 
A série de relíquias do Santo italiano, consiste em uma bandagem embebida em seu sangue, um guante ...
 
O objetivo das cantatas é propagar cada vez mais o espírito natalino e resgatar o verdadeiro senti ...
 
A obra ecológica de 280 metros de construção é composta por 1,5 mil figuras, das quais 600 tem m ...
 
“É uma prioridade em nossa Igreja e os bispos estão conosco todos os anos”, disse o Padre Rodr ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading