Loading
 
 
 
Loading
 
Bispos venezuelanos convidam fiéis a viverem a Páscoa com esperança
Loading
 
21 de Março de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Venezuela - Caraca (Quarta-feira, 21-03-2018, Gaudium Press) Uma mensagem de esperança, apesar das dificuldades, foi dirigida pela Presidência da Conferência Episcopal Venezuelana (CEV) aos católicos e pessoas de boa vontade no país latino-americano. Na carta, assinada na segunda-feira, 19 de março, festa de São José, os prelados pedem para que os fiéis se preparem para o tempo pascoal e vivam "com espírito de fraternidade, solidariedade, caridade e com muita consciência do que queremos fazer com o futuro de nossa pátria", sobretudo com os mais pobres, que mais sofrem com a crise generalizada do país.

Bispos venezuelanos convidam fiéis a viverem a Páscoa com esperança.jpg

"Nos últimos anos, a Venezuela se converteu em uma espécie de 'terra estrangeira' para todos. Com imensas riquezas e potencialidades, a nação tem passado por tempos difíceis, devido a pretensão de implantar um sistema totalitário, injusto, ineficiente, manipulador, onde o jogo de manter-se no poder à custa do sofrimento do povo, é a palavra de ordem. Junto a isso, além de eliminar as capacidades de produção de bens e serviços, tem aumentado a pobreza, o desamparo e a desesperança dos cidadãos", denunciam os prelados.

Por esta razão faz um chamado, especialmente aos fiéis, para que fortaleçam as ações de caridade e misericórdia no restante da Quaresma e durante a Páscoa: "Nossa participação nas diversas celebrações litúrgicas e outros atos de devoção deve ser uma bela ocasião para reafirmar precisamente o nosso compromisso com os mais necessitados. Daí a importância de não apenas prepará-las com dedicação junto com os nossos sacerdotes e leigos, mas temos que pregar com decisão a Palavra de Deus, para que seja esclarecedora nestas circunstâncias que todos nós vivemos".

Assinalam que dedicarão maior tempo para atender às necessidades espirituais das pessoas, sobretudo mediante o sacramento da reconciliação. "Devemos recordar que durante a Semana Santa, ao comemorar a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, podemos nos aproximar dos sacramentos, o encontro com a Palavra e a renovação das promessas batismais que nos levam ao encontro misericordioso com os mais necessitados. Com a Ressurreição do Senhor reafirmamos nossa esperança e nosso compromisso caritativo", dizem os Bispos venezuelanos.

Neste sentido, a Presidência da CEV, a partir de uma perspectiva eclesial, oferece várias propostas para uma maior experiência de solidariedade e a caridade durante a Semana Santa; entre elas realizar para o Domingo de Ressurreição um "panela comunitária" ou "comida fraterna", "na qual todos participemos, convidando aos mais pobres, aos indigentes, aos necessitados".

Também convidam para que durante os últimos dias da Quaresma, durante a Semana Santa e a Páscoa se intensifiquem as visitas aos enfermos, anciãos, privados de liberdade, bairros e comunidades carentes, e assim "levar o que temos para acompanhar a tantas pessoas que sentem a tristeza da partida de seus seres queridos para outras nações; para que tomemos consciência do trabalho que vai se realizando nas fronteiras da Colômbia e do Brasil onde se acolhem e acompanham a tantos migrantes venezuelanos, assim como em outros países irmãos que os receberam com solidariedade: Graças às Igrejas irmãs e a todos os homens e mulheres de boa vontade".

Igualmente, propõem que de 19 a 22 de abril, haja uma jornada nacional de oração no estilo das "Quarenta Horas" em todas as comunidades paroquiais e eclesiais; onde se realize uma oração pelas pessoas, especialmente os jovens, que a partir de 19 de abril do ano passado foram assassinados. Da mesma forma, pedem que durante estes dias se "façam gestos significativos de misericórdia e caridade para com aqueles que verdadeiramente sentem necessidade de uma expressão de ternura, solidariedade e caridade".

Ao concluir a mensagem, a Presidência da CEV eleva uma oração: "Imploramos a graça do Espírito Santo: que sua luz e sabedoria nos acompanhe para poder contribuir para uma solução justa, pacífica e humana da crise que atinge a todos na Venezuela. Deus Pai nos deu o belo presente de seu Filho, que com sua morte e ressurreição nos deu a vida nova que temos de viver com decisão no amor, na justiça e na paz. Para isso, contamos com a maternal proteção de Maria, Nossa Senhora de Coromoto, Mãe de todos os venezuelanos". (EPC)

Loading
Bispos venezuelanos convidam fiéis a viverem a Páscoa com esperança

Venezuela - Caraca (Quarta-feira, 21-03-2018, Gaudium Press) Uma mensagem de esperança, apesar das dificuldades, foi dirigida pela Presidência da Conferência Episcopal Venezuelana (CEV) aos católicos e pessoas de boa vontade no país latino-americano. Na carta, assinada na segunda-feira, 19 de março, festa de São José, os prelados pedem para que os fiéis se preparem para o tempo pascoal e vivam "com espírito de fraternidade, solidariedade, caridade e com muita consciência do que queremos fazer com o futuro de nossa pátria", sobretudo com os mais pobres, que mais sofrem com a crise generalizada do país.

Bispos venezuelanos convidam fiéis a viverem a Páscoa com esperança.jpg

"Nos últimos anos, a Venezuela se converteu em uma espécie de 'terra estrangeira' para todos. Com imensas riquezas e potencialidades, a nação tem passado por tempos difíceis, devido a pretensão de implantar um sistema totalitário, injusto, ineficiente, manipulador, onde o jogo de manter-se no poder à custa do sofrimento do povo, é a palavra de ordem. Junto a isso, além de eliminar as capacidades de produção de bens e serviços, tem aumentado a pobreza, o desamparo e a desesperança dos cidadãos", denunciam os prelados.

Por esta razão faz um chamado, especialmente aos fiéis, para que fortaleçam as ações de caridade e misericórdia no restante da Quaresma e durante a Páscoa: "Nossa participação nas diversas celebrações litúrgicas e outros atos de devoção deve ser uma bela ocasião para reafirmar precisamente o nosso compromisso com os mais necessitados. Daí a importância de não apenas prepará-las com dedicação junto com os nossos sacerdotes e leigos, mas temos que pregar com decisão a Palavra de Deus, para que seja esclarecedora nestas circunstâncias que todos nós vivemos".

Assinalam que dedicarão maior tempo para atender às necessidades espirituais das pessoas, sobretudo mediante o sacramento da reconciliação. "Devemos recordar que durante a Semana Santa, ao comemorar a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo, podemos nos aproximar dos sacramentos, o encontro com a Palavra e a renovação das promessas batismais que nos levam ao encontro misericordioso com os mais necessitados. Com a Ressurreição do Senhor reafirmamos nossa esperança e nosso compromisso caritativo", dizem os Bispos venezuelanos.

Neste sentido, a Presidência da CEV, a partir de uma perspectiva eclesial, oferece várias propostas para uma maior experiência de solidariedade e a caridade durante a Semana Santa; entre elas realizar para o Domingo de Ressurreição um "panela comunitária" ou "comida fraterna", "na qual todos participemos, convidando aos mais pobres, aos indigentes, aos necessitados".

Também convidam para que durante os últimos dias da Quaresma, durante a Semana Santa e a Páscoa se intensifiquem as visitas aos enfermos, anciãos, privados de liberdade, bairros e comunidades carentes, e assim "levar o que temos para acompanhar a tantas pessoas que sentem a tristeza da partida de seus seres queridos para outras nações; para que tomemos consciência do trabalho que vai se realizando nas fronteiras da Colômbia e do Brasil onde se acolhem e acompanham a tantos migrantes venezuelanos, assim como em outros países irmãos que os receberam com solidariedade: Graças às Igrejas irmãs e a todos os homens e mulheres de boa vontade".

Igualmente, propõem que de 19 a 22 de abril, haja uma jornada nacional de oração no estilo das "Quarenta Horas" em todas as comunidades paroquiais e eclesiais; onde se realize uma oração pelas pessoas, especialmente os jovens, que a partir de 19 de abril do ano passado foram assassinados. Da mesma forma, pedem que durante estes dias se "façam gestos significativos de misericórdia e caridade para com aqueles que verdadeiramente sentem necessidade de uma expressão de ternura, solidariedade e caridade".

Ao concluir a mensagem, a Presidência da CEV eleva uma oração: "Imploramos a graça do Espírito Santo: que sua luz e sabedoria nos acompanhe para poder contribuir para uma solução justa, pacífica e humana da crise que atinge a todos na Venezuela. Deus Pai nos deu o belo presente de seu Filho, que com sua morte e ressurreição nos deu a vida nova que temos de viver com decisão no amor, na justiça e na paz. Para isso, contamos com a maternal proteção de Maria, Nossa Senhora de Coromoto, Mãe de todos os venezuelanos". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/93935-Bispos-venezuelanos-convidam-fieis-a-viverem-a-Pascoa-com-esperanca. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading