Loading
 
 
 
Loading
 
Bispo do Algarve: ressurreição “dá um sentido novo ao sofrimento humano”
Loading
 
3 de Abril de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Faro - Portugal (Terça-feira, 03-04-2018, Gaudium Press) - Dom Manuel Quintas, bispo do Algarve convidou seus diocesanos no domingo de Páscoa "à fé em Cristo ressuscitado", "à esperança e à alegria como frutos da sua ressurreição" e "ao anúncio da sua ressurreição" que deve ser apoiado no "testemunho pessoal.

Compreender e acreditar

03.Bispo do Algarve- ressurreição ?dá um sentido novo ao sofrimento humano?.jpg

Celebrando na Catedral da Sé de Faro, Dom Quintas, afirmou: "Acredito em tudo o que compreendo, mas não compreendo tudo aquilo em que acredito. As verdades de fé, nomeadamente a ressurreição e a própria Eucaristia, estão para além da nossa compreensão humana",

Na homilia de Páscoa, sobre o primeiro convite, o prelado explicou ainda que se "deixar amar por Cristo e corresponder ao seu amor", se torna caminho que conduz à autenticidade da fé, "presente em tantos sinais".

"Só quem vive esta intimidade consegue passar do ver ao crer, mesmo sem compreender a verdade em que acredita", acrescentou em sua homilia.

Esperança e alegria como frutos da sua ressurreição

Quanto ao segundo convite, o bispo do Algarve explicou que "a luz que brota da ressurreição" de Jesus ilumina a vida "com todas as suas vicissitudes".

"Alegremo-nos porque, se com Ele morremos, com Ele viveremos para sempre!", realçou D. Manuel Quintas, referindo que a ressurreição "dá um sentido novo ao sofrimento humano".

A Páscoa "é, verdadeiramente, a festa da alegria e da esperança", "toda a humanidade" participa da "vitória sobre o pecado e sobre a morte" de Jesus

Anúncio da Ressurreição

No terceiro e último convite, o "anúncio de Cristo vivo e ressuscitado", o bispo do Algarve realçou que deve ser acompanhado "com o testemunho pessoal", uma vida "de acordo com a vida nova recebida no batismo".

"Toda a ação pastoral na Igreja tem como fonte e ponto de convergência a pessoa de Cristo ressuscitado", afirmou D. Manuel Quintas na Sé de Faro, informou o diocesano ‘Folha do Domingo'. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações ECCLESIA e "Folha de Domingo")

 

 

Loading
Bispo do Algarve: ressurreição “dá um sentido novo ao sofrimento humano”

Faro - Portugal (Terça-feira, 03-04-2018, Gaudium Press) - Dom Manuel Quintas, bispo do Algarve convidou seus diocesanos no domingo de Páscoa "à fé em Cristo ressuscitado", "à esperança e à alegria como frutos da sua ressurreição" e "ao anúncio da sua ressurreição" que deve ser apoiado no "testemunho pessoal.

Compreender e acreditar

03.Bispo do Algarve- ressurreição ?dá um sentido novo ao sofrimento humano?.jpg

Celebrando na Catedral da Sé de Faro, Dom Quintas, afirmou: "Acredito em tudo o que compreendo, mas não compreendo tudo aquilo em que acredito. As verdades de fé, nomeadamente a ressurreição e a própria Eucaristia, estão para além da nossa compreensão humana",

Na homilia de Páscoa, sobre o primeiro convite, o prelado explicou ainda que se "deixar amar por Cristo e corresponder ao seu amor", se torna caminho que conduz à autenticidade da fé, "presente em tantos sinais".

"Só quem vive esta intimidade consegue passar do ver ao crer, mesmo sem compreender a verdade em que acredita", acrescentou em sua homilia.

Esperança e alegria como frutos da sua ressurreição

Quanto ao segundo convite, o bispo do Algarve explicou que "a luz que brota da ressurreição" de Jesus ilumina a vida "com todas as suas vicissitudes".

"Alegremo-nos porque, se com Ele morremos, com Ele viveremos para sempre!", realçou D. Manuel Quintas, referindo que a ressurreição "dá um sentido novo ao sofrimento humano".

A Páscoa "é, verdadeiramente, a festa da alegria e da esperança", "toda a humanidade" participa da "vitória sobre o pecado e sobre a morte" de Jesus

Anúncio da Ressurreição

No terceiro e último convite, o "anúncio de Cristo vivo e ressuscitado", o bispo do Algarve realçou que deve ser acompanhado "com o testemunho pessoal", uma vida "de acordo com a vida nova recebida no batismo".

"Toda a ação pastoral na Igreja tem como fonte e ponto de convergência a pessoa de Cristo ressuscitado", afirmou D. Manuel Quintas na Sé de Faro, informou o diocesano ‘Folha do Domingo'. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações ECCLESIA e "Folha de Domingo")

 

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Dom Manuel afirmou que a Igreja “é sempre o rosto visível de algo invisível” e destaca contri ...
 
O templo em Manama será o segundo lugar de culto cristão ativo no país e terá capacidade para ac ...
 
Na noite de segunda-feira desconhecidos atearam fogo a um centro da Caritas, em Sébado, norte do pa ...
 
A 51 ª edição dos festejos da paróquia dedicada ao Padroeiro é inspirada no tema “Como Igreja ...
 
Aos olhos de Deus, os mártires são os melhores evangelizadores. Dizia Tertuliano: “Sangue de má ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading