Loading
 
 
 
Loading
 
Mais de 60 mil participam da Romaria das Mulheres da Festa da Penha, em Vila Velha (ES)
Loading
 
9 de Abril de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Vila Velha - Espírito Santo (Segunda-feira, 09-04-2018, Gaudium Press) A Festa da Penha de 2018 contou com a realização da Romaria das Mulheres, que teve seu encerramento neste Domingo da Misericórdia, 8 de abril, com Santa Missa presidida pelo bispo auxiliar, Dom Rubens Sevilha.

Mais de 60 mil participam da Romaria das Mulheres da Festa da Penha, em Vila Velha (ES).jpg

Logo no início da cerimônia, e diante de milhares de mulheres de fé, o prelado afirmou: "hoje quero dizer que vocês são santas. Você, mulher, esposa e mãe, você é santa! Não estou dizendo que você é perfeita porque nenhum ser humano é perfeito".

"Você é santa porque você carrega sua família nas costas! Você carrega os problemas na sua casa, você carrega a nossa Igreja, muitas que estão aqui e aquelas que estão nos acompanhando pelos meios de comunicação, vocês carregam a Igreja nas costas, lá nas comunidades sendo catequistas, coordenadoras etc. E mais: se a religião ainda existe, é porque você, mulher, transmite a fé de alguma forma na sua família", explicou, ao comentar a importância da mulher na Igreja e na sociedade.

No total, mais de 60 mil mulheres saíram do Santuário do Divino Espírito Santo e chegaram à Prainha, um parque no pé do Morro da Penha e local que recebe as grandes celebrações na reta final da Festa da Penha.

No caminho até a Prainha, Frei Florival Mariano de Toledo fez a animação junto com a equipe da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário. Houve ainda a chegada da Imagem de Nossa Senhora na Prainha para a celebração eucarística.

Na Santa Missa, ao falar sobre o Evangelho do dia, Dom Sevilha lembrou que todos temos um pouco de São Tomé.

"Que bonito Tomé cheio de dúvidas. Queria ver Jesus e tocá-lo. Jesus vai lá e diz: vem Tomé! Ele não quer ver mas tocar. E Jesus aparece com as chagas, com as feridas, dizendo: Toca Tomé nas feridas! Enquanto Tomé tocava nas feridas, Jesus tocava no coração de Tomé. Jesus tocava na ferida da alma de Tomé. Muitos que estão aqui têm a sua ferida na alma. Essas feridas que todos nós temos vão nos aproximar das chagas de Jesus. Não é um Jesus limpinho, mas com as chagas. Ele se aproxima com elas para curar as nossas", refletiu.

O Dia da Misericórdia também foi citado pelo religioso, que destacou a data como o dia do amor de Deus. "Não do nosso amor. Nosso amor é frágil, é limitado. Só Deus é capaz desse amor", enfatizou.

"Deus nos ama com amor de mãe. A misericórdia de Deus é muito parecida com o amor de mãe: às vezes cobra o filho, ela é dura com o filho, é muito severa, mas o amor, a misericórdia, está lá fundo do coração. Só é exigente por fora. Ela jamais rejeita o filho, ela o acolhe", completou.

Dom Sevilha ainda aconselhou a multidão a não se abater diante dos problemas mundanos. "Mesmo com tantos problemas no nosso mundo, tanta violência, tanta corrupção, nós sofremos, nós lutamos e vamos melhorar porque Ele está conosco, ele vive conosco!".

Por fim, o bispo auxiliar dirigiu sua atenção às mães que sofreram a perda de um filho. "Quem carrega uma ferida incurável na alma são as mães que já enterraram um filho. E pior ainda, a mãe que teve um filho assassinado. Que Nossa Senhora, que viveu isso na carne com seu filho assassinado, cure a ferida do seu coração. Que Nossa Senhora te ajude a enfrentar as lutas da vida e não desanimar!".

A Festa da Penha termina nesta segunda-feira, 9 de abril, Dia da Padroeira do Espírito Santo. A Missa Solene de encerramento acontecerá na Prainha, marcada para às 16h. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações do site www.conventodapenha.org.br

Loading
Mais de 60 mil participam da Romaria das Mulheres da Festa da Penha, em Vila Velha (ES)

Vila Velha - Espírito Santo (Segunda-feira, 09-04-2018, Gaudium Press) A Festa da Penha de 2018 contou com a realização da Romaria das Mulheres, que teve seu encerramento neste Domingo da Misericórdia, 8 de abril, com Santa Missa presidida pelo bispo auxiliar, Dom Rubens Sevilha.

Mais de 60 mil participam da Romaria das Mulheres da Festa da Penha, em Vila Velha (ES).jpg

Logo no início da cerimônia, e diante de milhares de mulheres de fé, o prelado afirmou: "hoje quero dizer que vocês são santas. Você, mulher, esposa e mãe, você é santa! Não estou dizendo que você é perfeita porque nenhum ser humano é perfeito".

"Você é santa porque você carrega sua família nas costas! Você carrega os problemas na sua casa, você carrega a nossa Igreja, muitas que estão aqui e aquelas que estão nos acompanhando pelos meios de comunicação, vocês carregam a Igreja nas costas, lá nas comunidades sendo catequistas, coordenadoras etc. E mais: se a religião ainda existe, é porque você, mulher, transmite a fé de alguma forma na sua família", explicou, ao comentar a importância da mulher na Igreja e na sociedade.

No total, mais de 60 mil mulheres saíram do Santuário do Divino Espírito Santo e chegaram à Prainha, um parque no pé do Morro da Penha e local que recebe as grandes celebrações na reta final da Festa da Penha.

No caminho até a Prainha, Frei Florival Mariano de Toledo fez a animação junto com a equipe da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário. Houve ainda a chegada da Imagem de Nossa Senhora na Prainha para a celebração eucarística.

Na Santa Missa, ao falar sobre o Evangelho do dia, Dom Sevilha lembrou que todos temos um pouco de São Tomé.

"Que bonito Tomé cheio de dúvidas. Queria ver Jesus e tocá-lo. Jesus vai lá e diz: vem Tomé! Ele não quer ver mas tocar. E Jesus aparece com as chagas, com as feridas, dizendo: Toca Tomé nas feridas! Enquanto Tomé tocava nas feridas, Jesus tocava no coração de Tomé. Jesus tocava na ferida da alma de Tomé. Muitos que estão aqui têm a sua ferida na alma. Essas feridas que todos nós temos vão nos aproximar das chagas de Jesus. Não é um Jesus limpinho, mas com as chagas. Ele se aproxima com elas para curar as nossas", refletiu.

O Dia da Misericórdia também foi citado pelo religioso, que destacou a data como o dia do amor de Deus. "Não do nosso amor. Nosso amor é frágil, é limitado. Só Deus é capaz desse amor", enfatizou.

"Deus nos ama com amor de mãe. A misericórdia de Deus é muito parecida com o amor de mãe: às vezes cobra o filho, ela é dura com o filho, é muito severa, mas o amor, a misericórdia, está lá fundo do coração. Só é exigente por fora. Ela jamais rejeita o filho, ela o acolhe", completou.

Dom Sevilha ainda aconselhou a multidão a não se abater diante dos problemas mundanos. "Mesmo com tantos problemas no nosso mundo, tanta violência, tanta corrupção, nós sofremos, nós lutamos e vamos melhorar porque Ele está conosco, ele vive conosco!".

Por fim, o bispo auxiliar dirigiu sua atenção às mães que sofreram a perda de um filho. "Quem carrega uma ferida incurável na alma são as mães que já enterraram um filho. E pior ainda, a mãe que teve um filho assassinado. Que Nossa Senhora, que viveu isso na carne com seu filho assassinado, cure a ferida do seu coração. Que Nossa Senhora te ajude a enfrentar as lutas da vida e não desanimar!".

A Festa da Penha termina nesta segunda-feira, 9 de abril, Dia da Padroeira do Espírito Santo. A Missa Solene de encerramento acontecerá na Prainha, marcada para às 16h. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações do site www.conventodapenha.org.br


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O último ato do CAM – V foi a Missa de envio missionário e um Dia Missionário nas paróquias. ...
 
Maria vestiu Jesus, desde o seu nascimento, como esmerada e devotada Mãe. Assim, Ela nos quer reves ...
 
“O discípulo missionário tem antes de tudo o seu centro de referência, que é a pessoa de Jesus ...
 
Dom Paulo Mendes Peixoto cita Jesus Cristo, que se apresentou como mestre para construir uma realida ...
 
“Queremos utilizar essa ferramenta para evangelizar, informar e interagir com maior rapidez com os ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading