Loading
 
 
 
Loading
 
Na 56ª AG, bispo comenta os trabalhos da Comissão Episcopal Especial para os Bens Culturais
Loading
 
20 de Abril de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Aparecida - São Paulo (Sexta-feira, 20-04-2018, Gaudium Press) Criada pela CNBB, a Comissão Episcopal Especial para os Bens Culturais tem o intuito de fomentar o cuidado com o patrimônio material e imaterial da Igreja no Brasil, em diálogo com os órgãos governamentais e eclesiais especializados.

Sobre os trabalhos da comissão, o bispo da Diocese de Petrópolis (RJ), Dom Gregório Paixão, comentou o assunto durante o último Meeting Point da 56ª Assembleia Geral da CNBB, nesta quinta-feira, 19 de abril.

De acordo com Dom Gregório, a comissão quer colaborar na educação dos seminaristas, presbíteros e todo episcopado, bem como conceder acesso para pesquisadores estudarem os acervos históricos do país, grande parte presente em igrejas, capelas, ermidas e mosteiros católicos.

"Sabemos que os monumentos construíram também a história. (...) A maioria dos bens culturais ao redor do mundo estão ligados à história, não apenas da humanidade enquanto desenvolvimento da arquitetura e da arte, mas principalmente ao mundo religioso", afirmou o prelado.

Ainda conforme o bispo, 72% dos monumentos do mundo estão relacionados à arte religiosa. Sendo assim, os bens culturais fazem parte de um universo de homens e mulheres que desejam agradar a Deus através da beleza. "Os monumentos desejavam, através da sua beleza elevar o coração do homem", ressaltou Dom Gregório.

A Comissão Episcopal Especial para os Bens Culturais é presidida não somente pelo bispo de Petrópolis como também pelo Arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG), Dom João Justino de Medeiros, e pelo Arcebispo de Maceió (AL), Dom Antônio Muniz. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações da A12

Loading
Na 56ª AG, bispo comenta os trabalhos da Comissão Episcopal Especial para os Bens Culturais

Aparecida - São Paulo (Sexta-feira, 20-04-2018, Gaudium Press) Criada pela CNBB, a Comissão Episcopal Especial para os Bens Culturais tem o intuito de fomentar o cuidado com o patrimônio material e imaterial da Igreja no Brasil, em diálogo com os órgãos governamentais e eclesiais especializados.

Sobre os trabalhos da comissão, o bispo da Diocese de Petrópolis (RJ), Dom Gregório Paixão, comentou o assunto durante o último Meeting Point da 56ª Assembleia Geral da CNBB, nesta quinta-feira, 19 de abril.

De acordo com Dom Gregório, a comissão quer colaborar na educação dos seminaristas, presbíteros e todo episcopado, bem como conceder acesso para pesquisadores estudarem os acervos históricos do país, grande parte presente em igrejas, capelas, ermidas e mosteiros católicos.

"Sabemos que os monumentos construíram também a história. (...) A maioria dos bens culturais ao redor do mundo estão ligados à história, não apenas da humanidade enquanto desenvolvimento da arquitetura e da arte, mas principalmente ao mundo religioso", afirmou o prelado.

Ainda conforme o bispo, 72% dos monumentos do mundo estão relacionados à arte religiosa. Sendo assim, os bens culturais fazem parte de um universo de homens e mulheres que desejam agradar a Deus através da beleza. "Os monumentos desejavam, através da sua beleza elevar o coração do homem", ressaltou Dom Gregório.

A Comissão Episcopal Especial para os Bens Culturais é presidida não somente pelo bispo de Petrópolis como também pelo Arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG), Dom João Justino de Medeiros, e pelo Arcebispo de Maceió (AL), Dom Antônio Muniz. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações da A12


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading