Loading
 
 
 
Loading
 
“A eutanásia não resolve o sofrimento, destrói a vida”, diz capelão hospitalar
Loading
 
16 de Maio de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Lisboa - Portugal (Quarta-feira, 16-05-2018, Gaudium Press) O Padre Fernando Sampaio, coordenador nacional das capelanias hospitalares em Portugal, considera que o debate da eutanásia é "preocupante" porque mostra o quanto a sociedade perdeu a noção de "acompanhamento da pessoa no sofrimento".

?A eutanásia não resolve o sofrimento, destrói a vida?, diz capelão hospitalar.jpg

Quanto mais perigo, mais respeito à vida

Em entrevista à Agência ECCLESIA, realizada ainda dentro das atividades da Semana da Vida que a Igreja Católica está promovendo, o padre Fernando Sampaio frisa que é "exatamente quando a vida mais está em perigo" que "mais respeito" deve existir por ela.

"Se nós não reconhecemos a dignidade da pessoa humana, a sua dimensão única, exatamente nesses momentos, quando é que a vamos reconhecer?", argui o sacerdote, para quem é fundamental recuperar estes valores, "essas dimensões quer ao nível da sociedade quer às vezes da própria família".

Respeito e carinho animam

Sem "a afirmação de que a pessoa é única, de que é amada", ela é levada muitas vezes "a desistir", porque sente que é um "peso para os outros".

Para o padre Sampaio, não será a eutanásia que vai resolver este problema. A legalização da eutanásia irá sim reforçar esta falta, porque "a eutanásia não resolve o sofrimento", ela destrói, "destrói a vida".

"Quando alguém pede a eutanásia está dando um grito muito grande, está dizendo: ‘olhem para mim', respeitem a minha dignidade, ajudem-me", afirma o sacerdote coordenador nacional das capelanias hospitalares em Portugal.

Semana da Vida: ‘Eutanásia... o que está em jogo?'

A Igreja Católica em Portugal promove até 20 de maio a Semana da Vida, este ano dedicada ao tema ‘Eutanásia... o que está em jogo?'. (JSG)

 

Loading
“A eutanásia não resolve o sofrimento, destrói a vida”, diz capelão hospitalar

Lisboa - Portugal (Quarta-feira, 16-05-2018, Gaudium Press) O Padre Fernando Sampaio, coordenador nacional das capelanias hospitalares em Portugal, considera que o debate da eutanásia é "preocupante" porque mostra o quanto a sociedade perdeu a noção de "acompanhamento da pessoa no sofrimento".

?A eutanásia não resolve o sofrimento, destrói a vida?, diz capelão hospitalar.jpg

Quanto mais perigo, mais respeito à vida

Em entrevista à Agência ECCLESIA, realizada ainda dentro das atividades da Semana da Vida que a Igreja Católica está promovendo, o padre Fernando Sampaio frisa que é "exatamente quando a vida mais está em perigo" que "mais respeito" deve existir por ela.

"Se nós não reconhecemos a dignidade da pessoa humana, a sua dimensão única, exatamente nesses momentos, quando é que a vamos reconhecer?", argui o sacerdote, para quem é fundamental recuperar estes valores, "essas dimensões quer ao nível da sociedade quer às vezes da própria família".

Respeito e carinho animam

Sem "a afirmação de que a pessoa é única, de que é amada", ela é levada muitas vezes "a desistir", porque sente que é um "peso para os outros".

Para o padre Sampaio, não será a eutanásia que vai resolver este problema. A legalização da eutanásia irá sim reforçar esta falta, porque "a eutanásia não resolve o sofrimento", ela destrói, "destrói a vida".

"Quando alguém pede a eutanásia está dando um grito muito grande, está dizendo: ‘olhem para mim', respeitem a minha dignidade, ajudem-me", afirma o sacerdote coordenador nacional das capelanias hospitalares em Portugal.

Semana da Vida: ‘Eutanásia... o que está em jogo?'

A Igreja Católica em Portugal promove até 20 de maio a Semana da Vida, este ano dedicada ao tema ‘Eutanásia... o que está em jogo?'. (JSG)

 


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Os jovens procurarão responder: “como brilhar aos olhos de Deus e descobrir a beleza da santidade ...
 
O objetivo da iniciativa é “compartilhar com jovens de distintos países europeus a alegria da F ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading